Meio & Mensagem

A importância dos veículos regionais no mercado programático de vídeo online

Buscar

How To

Publicidade

A importância dos veículos regionais no mercado programático de vídeo online

Além disso, a venda de publicidade de forma automotizada permite a potencialização de alcance no tradicional display

23 de fevereiro de 2017 - 14h03

Por Riza Soares*

Com o crescimento expressivo da comercialização programática de publicidade nesse último ano, principalmente, é cada vez mais notória sua importância no processo de inserção de publishers locais em estratégias de comunicação de marcas nacionais e globais. Antes, esses veículos tinham apenas a força do seu departamento comercial que atuam sob limitação geográfica. Já com a venda de publicidade de forma automotizada, esse alcance é potencializado no tradicional display ou na contínua tendência do vídeo online.

Em entrevista à ANJ, no ano passado, a coordenadora de negócios digitais da Gazeta do Povo, de Curitiba, Karine Nascimento, registra exatamente essa realidade cada vez mais presente: “desde que iniciamos o uso de programático, obtivemos acesso a novos clientes internacionais e conseguimos recuperar clientes nacionais com os quais o atendimento de forma presencial já não era eficiente”. Ela conta que o jornal registrou crescimento de cerca de 15% no faturamento de noticiário digital por meio da mídia programática .

No caminho inverso, agências e anunciantes também são beneficiados por essa ampla inserção digital de publishers regionais. O tamanho do Brasil não permite ter uma comunicação 100% eficaz somente através dos grandes veículos de alcance nacional. Em muitos casos, a afinidade do publisher local com o público da região é um fator determinante no sucesso do engajamento dos consumidores com as marcas. Abrangência nacional, com abordagem local.

Nesse contexto, ganha cada vez mais relevância um trabalho de curadoria desse tráfego. Ou seja, além da segmentação padrão (demográfica, contextual e geográfica), uma análise qualitativa dos veículos mais fortes em cada região e, consequentemente, do potencial de engajamento com o público local. O placement, como é conhecido, que é ter controle de como e onde a publicidade está sendo veiculada, é uma tendência de mercado que deve evoluir em 2017. Na smartclip, por exemplo, já contamos com esse mapeamento minucioso envolvendo mais de 30 veículos regionais do país. Nossa meta é ampliar essa rede em 300 % neste ano.

No caso de algumas plataformas, como a nossa, também tem a favor dos publishers a possibilidade de oferta de publicidade em vídeo, que é, definitivamente, um formato com uma grande tendência de crescimento atualmente. Com a tecnologia do formato de outstream, que é a publicidade em vídeo inserida no conteúdo editorial de veículos premium, os publishers conseguem oferecer publicidade sem necessariamente ter uma estrutura interna para a produção de conteúdo em vídeo.

Isso representa possibilidade de monetização para inúmeros jornais/sites locais pelo Brasil afora, além de inclusão no crescente mercado de publicidade em vídeo online.

(*) Por Riza Soares é  diretora geral da smartclip no Brasil

 

Compartilhe

  • Temas

  • Karine Nascimento

  • Riza Soares

  • mercado programático

  • Riza Soares

  • video online

Publicidade