Proxxima
Meio & Mensagem

Tem um projeto inovador com impacto na sociedade? Participe da Premiação Global WSA 2018!

Buscar

Notícias

Publicidade

Tem um projeto inovador com impacto na sociedade? Participe da Premiação Global WSA 2018!

As inscrições vão até 19 de agosto e o prêmio nacional conta com apoio da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência

ProXXIma
12 de junho de 2018 - 7h56

Estão abertas as inscrições para a Premiação Global WSA (World Summit Award) 2018, a maior em conteúdo digital do mundo. A iniciativa conta com a participação de milhares de inscritos de 180 países que, em concursos locais, seleciona os melhores projetos com impactos positivos na sociedade em oito categorias. 

No Brasil, também há a categoria especial Accessibility, que escolherá entre os inscritos o produto/conteúdo que mais se destacar pelos recursos de acessibilidade digital, tendo como referência os critérios do W3C.

Trata-se de um verdadeiro festival tecnológico de diversidade, inovação, acessibilidade e inclusão. Muito mais do que premiar um trabalho de vanguarda, o WSA nasceu com o objetivo de reforçar a mensagem de que as tecnologias da informação e comunição representam, nos dias de hoje, cada vez mais, ferramenta indispensável para o desenvolvimento, seja no plano pessoal, nacional ou global. Por isso, conta com o apoio da ONU e de grandes organizações e empresas internacionais.

As competições nacionais estão sendo lançadas. No Brasil, as inscrições podem ser feitas até o dia 19 de agosto no site https://premiowsa.com.br/inscreva-se/ onde os interessados também encontram o regulamento e demais informações sobre as premiações nas seguintes categorias:

 

1 – Governo e participação cidadã: Fornecimento de soluções de conteúdo das administrações públicas, incluindo os indivíduos, empresas e organizações, para melhorar significativamente a profundidade de serviço e qualidade;

2 – Saúde e bem-estar: Cuidados com o bem estar, ferramentas de gestão para profissionais, informações para o paciente/cliente e democratização do acesso à saúde;

3 – Aprendizagem e educação: Atender as necessidades dos alunos na aquisição de conhecimentos e habilidades para um mundo complexo e globalizado; transformando escolas, universidades e outras instituições de ensino e a criação de comunidades de aprendizagem eletrônica e soluções para treinamento corporativo;

4 – Ambiente e energia verde: Serviços de entretenimento digital, recursos para cinema, teatro e televisão online, jogos digitais, comunidades virtuais e aplicativos interativos;

5 – Cultura e turismo: Preservação e apresentação do patrimônio cultural em linha com os desafios do futuro, demonstrando bens culturais de valor claro e informativo utilizando a tecnologia state-of-the-art, desenvolvimento da diversidade de culturas, sub-culturas e da natureza multilingual das sociedades;

6 – Assentamentos inteligentes e urbanização: Utilização das TIC para relatar as notícias e apresentar histórias de uma forma interativa, com novos dados e compartilhamento de informações, apresentando os trabalhos de jornalismo que usam a web para texto, imagem e vídeo;

7 – Negócios e comércio: Suporte e otimização de processos de negócios, novos modelos eletrônicos para o comércio presencial e online, segurança nas transações pela Internet, incentivo à digitalização de pequenas e médias empresas, aperfeiçoamento do atendimento a clientes;

8 – Inclusão e capacitação: Medidas de apoio à integração da sociedade mundial da informação, envolvendo os países menos desenvolvidos na sociedade do conhecimento, reduzindo a diferença digital entre os capacitados e a tecnologia de comunidades ou grupos excluídos, como as zonas rurais, as mulheres, os idosos, pessoas com deficiência e as crianças; fortalecimento da participação social e política dos indivíduos e grupos através das TIC; responsabilizar os cidadãos e partes interessadas nos serviços públicos;

9 – Categoria Especial Acessibilidade: No Brasil, entre os inscritos será escolhido e premiado o produto/conteúdo que mais se destacar pelos recursos de acessibilidade digital, tendo como referência os critérios internacionais do W3C.

 

As inscrições podem ser feitas de 17 de maio a 19 de agosto no site: https://premiowsa.com.br/inscreva-se/. Na página, os interessados encontram também o regulamento e demais informações sobre a premiação.

 

Os vencedores são escolhidos após processo criterioso. Após as fases nacionais, em que são selecionados oito projetos de cada país participante, acontece a disputa global em três etapas. Na primeira, são nomeados 15 trabalhos de cada categoria. Na segunda etapa, serão premiados cinco projetos de cada área. Os premiados passam por uma terceira fase, quando apresentam seus trabalhos em uma feira de tecnologia e apenas de cada categoria é condecorado. 

Os projetos vencedores não recebem prêmio em dinheiro, apenas diplomas e troféus, além do reconhecimento internacional. Cada vez mais, o WSA vem atraindo o interesse de investidores do mundo e vários negócios já foram fechados a partir da exposição que alguns premiados receberam.

Os representantes do Brasil serão anunciados em cerimônia de premiação no dia 4 de setembro, em São Paulo, durante o Digitalks, o principal evento de marketing digital do país.

 

Mais sobre o WSA

 

O WSA (World Summit Award) é uma premiação global com o intuito de selecionar e promover os melhores e mais inovadores conteúdos digitais do mundo, valorizando a relevância em relação ao contexto em que foi criado, bem como a contribuição a inclusão e acessibilidade digitais.

A competição global é resultado de seleções nacionais, envolvendo mais de 180 países, que, em concursos locais, selecionam as melhores práticas e os melhores projetos em oito categorias.

Nos anos ímpares, seleciona-se o melhor conteúdo digital de forma ampla. Nos anos pares, a premiação tem como foco conteúdo e aplicativos para celulares e dispositivos móveis.

O WSA teve início em 2003, em Genebra, no âmbito da cúpula das Nações Unidas sobre a Sociedade da Informação (WSIS – World Summit on the Information Society) e vem sendo realizado a cada dois anos, sendo coordenado pelo Centro Internacional de Novas Mídias (ICNM – International Center for New Media), de Salzburg, Áustria.

 

 

Compartilhe

  • Temas

  • Cid Torquato

  • ACESSIBILIDADE DIGITAL

  • Prefeitura de São Paulo

Publicidade