Redes sociais direcionam publicidade esportiva Google+

Notícias de Redes Sociais, Mobile e Negócios na Internet. ProXXIma



Redes sociais direcionam publicidade esportiva

No Soccerex 2011, empresas e clubes defendem importância das redes sociais como plataforma de mídia e relacionamento

Por José Saad Neto
Do Rio de Janeiro

Terreno fértil para engajamento e interação, as redes sociais já se consolidaram como plataforma de relacionamento entre marcas e consumidores. Agora, também se firmam como espaço oficial de comunicação entre clubes esportivos e seus fãs. E isso deve mudar a forma como se consome o esporte. As discussões aconteceram no Soccerex, maior convenção mundial em torno do futebol, que acontece até quarta-feira, 30, no Rio de Janeiro.

Para Nigel Tatlock, CEO da Atlas Premium Brands, há espaço e oportunidades para marcas e atletas capitalizarem no ambiente digital. Ele defende que as redes sociais, independentemente da região geográfica onde foram criadas, são universais e, por isso, são plataformas de mídia como nenhuma outra. “Pensando nisso, criamos capazes de aproximar atletas e dar visibilidade para marcas. Desenvolvemos uma nova forma de fazer publicidade”, diz.

Na mesma linha, Guilherme Santa Rosa, CEO da MoWa, acredita que o potencial de personalizar e direcionar conteúdo oferecido pelas redes sociais coloca às empresas, patrocinadoras ou não de eventos e clubes, a oportunidade de se apropriar de temas que cercam o mundo dos esportes. “As pessoas produzem conteúdo e estão se tornando poderosas. Os atletas podem se apropriar ainda mais desse poder. Podem ser plataformas de conteúdo”, explica.

Mobile e Aplicativos – O crescimento do número de smartphones ao redor do planeta coloca esses aparelhos como protagonistas na comunicação entre marcas, atletas, clubes e fãs. Para Fernando Chacon, diretor executivo de marketing do Itaú, os celulares conectados representam mais uma oportunidade para aproximar a marca de seus públicos. “É mais um espaço de mídia a ser explorado. E o potencial é enorme”, afirma.

Já Guilherme Santa Rosa, da MoWa, explica que os smartphones são as telas mais íntimas e próximas dos usuários. “Por isso, desenvolvemos uma série de aplicativos para smartphones para que os internautas acompanhem assuntos de seus interesses”, disse. Ele citou como exemplos os apps para quem deseja acompanhar as obras do novo estádio do Palmeiras e do próprio Soccerex, com informações gerais sobre o evento.

Engajamento – Nizan Guanaes, chairman do Grupo ABC, apresentou cases de clientes da agência África, como Itaú e Seara, que se apropriaram de temas esportivos para aproximar suas marcas do universo do futebol. Para ele, o trabalho realizado na mídia tradicional encontra nas mídias sociais o espaço ideal para engajamento. “Nas redes sociais eu consigo gerar o boca-a-boca disso tudo. É lá que consigo engajar a audiência”, afirma.

Rick Dudley, CEO da Octagon, acredita o Facebook terá papel central na comunicação entre atletas e seus fãs nas próximas Copa do Mundo e Olimpíadas. “Isso deve, inclusive, dar o tom da comunicação oficial que será divulgada nos veículos impressos e na TV. O que um atleta twitar, por exemplo, poderá ser replicado em outras mídias”, explicou.




×
Enviar por e-mail
×
Comunicar erro