Proxxima
Meio & Mensagem

Audiência de redes sociais não muda mesmo após escândalos. Mas cuidado!

Buscar

Blog do Pyr

Publicidade

Audiência de redes sociais não muda mesmo após escândalos. Mas cuidado!

Aparentemente, os usuários de You Tube e Facebook não esstão nem aí com as denuncias de vazamentos de dados de suas redes sociais. A audiência segue estável desde 2018.

15 de abril de 2019 - 6h58

A constatação é do seríssimo e mega competente Pew Research. Em seu último levantamento, constata-se que a audiência das grandes redes sociais, mesmo Facebook, recentemente envolvida em escândalos de vazamentos de informações e dados, segue estável desde o ano passado.

Ótimo para as redes.

Gostaria de acrescentar um ou dois comentários sobre isso, no entanto.

Há audiências e audiências.

Seguir estável, significa não crescer. Nos EUA, parte da audiência jovem disseminou-se entre várias redes sociais e a estabilidade das líderes se dá por conta de novos usuários que se incorporaram a elas em outros mercados mundo afora.

Um ponto de atenção no principal mercado das grandes redes sociais.

Adicionalmente, há recente movimento de jovens heavy users de redes sociais que, incomodados com o fenômeno hater e a aparente escalada de um ambiente social online hostil para um sem número de temas e posições, começam a rever sua adesão às redes e mudar hábitos de frequência de uso diário, optando inclusive, em alguns casos, pelo abandono de determinadas redes definitivamente.

Outro ponto de atenção.

Nada disso é mainstream. Ainda.

O alerta aqui é que, em se aprofundando e amplificando a ocupação das redes sociais em geral por uma presença ativa de grupos, muitas vezes minoritários, mas altamente influentes, que intoxicam o diálogo com ativismo intransigente, há que se projetar a possível intoxicação de toda a cadeia. Alerta igualmente, por óbvio, em relação ao cuidado com novos e persistentes vazamentos.

É como vírus. Um , sozinho, é inócuo.

Ainda é possível às redes cuidarem com mais carinho de si mesmas e de seus usuários. O risco que correm não é o do vírus isolado, mas de sua epidemia.

Abaixo, mais detalhes do estudo do Pew Research.

 

Social Media Use Mostly Unchanged from 2018

A new survey found that Facebook and YouTube continue to be the most widely used social media platforms among U.S. adults.

By Alexa Lardieri, Staff WriterApril 10, 2019, at 4:00 p.m.
U.S. News & World Report

Social Media Use Mostly Unchanged from 2018

This photo illustration taken on March 22, 2018 shows a woman looking at Social Networking applications Facebook, Instagram, Snapchat, Whatsapp, Twitter, Messenger and Linkedin.

A new survey found that the second most popular social media site is Facebook, with 69% of Americans reporting using the service.(MANAN VATSYAYANA/CONTRIBUTOR/GETTY IMAGES)

THE NUMBER OF ADULTS IN the United States who say they use social media sites or apps is mostly unchanged from last year, despite a string of damaging controversies involving the technologies.

A new survey from Pew Research Center found that Americans use YouTube the most, at 73 percent, a number unchanged from last year. The second most popular social media site is Facebook, with 69% of Americans reporting using the service, a 1 percentage point increase from last year.

Instagram use increased slightly from 35% in 2018 to 37% in 2019. The social media service that experienced the largest change was Snapchat. In 2019, 24% of adults reported using the app, a drop of 3 percentage points from 2018.

But overall, social media use appears to have flattened over the last two years after dramatic gains earlier in the decade. It’s not clear how much of that slower growth can be attributed to concerns over privacy, censorship and the spread of fake news through online platforms.

Among younger users aged 18-24, Snapchat and Instagram are the most popular apps, with 73% using Snapchat and 75% using Instagram. But that popularity ebbs among older users. While almost three-quarters of 18- to 24-year-olds use Snap

Facebook is most popular among 25- to 29-year-olds, with more than 80% using the site. The trend is unchanged from 2018. In fact, Facebook use is fairly common among all age groups. According to the survey, 68% of people aged 50 to 64 use the site and almost half of people aged 65 or older use it.

YouTube continues to be the most popular site within all age groups.

Facebook has the most daily users, with 51% of people reporting they visit the site multiple times a day and 23% visiting the site just once a day. This is unchanged from 2018. Instagram has the second most number of daily users, with people visiting the site daily increasing 3 percentage points from 2018 to 2019, overtaking Snapchat. In 2018, 63% of adults used Snapchat at least once daily. In 2019 that decreased to 61%.

Daily usage of Twitter fell 4 percentage points in 2019 to 42%, replacing YouTube as the site with the least amount of daily users. 

Compartilhe

  • Temas

  • facebook

  • You Tube

  • fredes sociais

  • audiência online

Publicidade