Proxxima
Meio & Mensagem

O futuro do automóvel e da mobilidade urbana

Buscar

Blog do Pyr

Publicidade

O futuro do automóvel e da mobilidade urbana

O carro como serviço está chegando aí no seu bairro em alguns poucos anos. Ele não será seu, será compartilhado. Deverá ser elétrico, possivelmente autônomo, totalmente conectado e transformado em um centro de interatividade ambulante. Aqui, vários textos sobre o carro do futuro e como isso vai transformar a vida de todos nós.

28 de outubro de 2019 - 6h32

Há uns cinco anos, mais ou menos, minha memória me escapa a precisão, um diretor de marketing altamente qualificado de uma grande montadora e o diretor geral de uma agência multinacional de porte, me solicitaram uma ajuda conceitual para uma palestra que iriam ambos dar no Festival de Cannes.

O tema era mostrar como a indústria automotiva, já há cinco anos, portanto, previa sua expansão e desenvolvimento e a mudança do papel do automóvel na vida das grandes cidades.

Dei o nome da palestra de Car as a Service.

Eles adoraram. Não me lembro, juro, de ter ouvido ou lido essa expressão antes, mas devo ter lido ou ouvido antes, sim, em algum lugar, só não ficou claramente registrado onde.

Fato é que já então, o tema com esse tipo de abordagem, ou seja, de que o automóvel iria (e vai) se transformar em um bem de serviço (Car as a Service), deixando de ser um bem de posse e uso pessoais, já gravitava em nossas cabeças e na cabeça da indústria.

Corta para ano passado, na brilhante apresentação do Hermann Mahnke, CMO da GM, no MaxiMidia, abordando exatamente o mesmo tema, em que nos atualizou sobre como anda essa alteração gigante, que deve transformar a vida das cidades e a forma como nos locomovemos nelas. E, claro, como nos relacionamos com os carros. E, mais claro ainda, toda a indústria onde ele trabalha.

O Hermann nos mostrou como nossos bólidos vão virar, de fato, um serviço, e como eles devem também se tornar um ambiente móvel de consumo de entretenimento, brincando (sério) com os presentes, de que a GM iria, em breve, se transformar em uma empresa de mídia, concorrente de várias ali presentes.

Deve rolar.

Car as a Service é um conceito revolucionário, convenhamos, que já está mudando a forma como a indústria automotiva olha a si mesma, projetando investimentos em áreas e atividades que nunca antes precisou investir, diante de uma disrupção que parece inevitável de seu modelo centenário de negócios. Uma porrada e tanto.

Aqui, separei para você uma série razoavelmente completa (e complexa, devo admitir) de artigos, estudos, análises sobre esse tema. Não é leitura rápida de banheiro. É pra mergulhar e entender, com profundidade, o que temos pela frente.

Enjoy the ride.

Experiências dentro do carro do futuro (CB Insights)

Como o Hermann, apontou, a experiência dentro do veículo vai mudar intensamente, mas este artigo vai mais pelo lado das tecnologias que vão permitir uso automatizado dos diversos serviços que o carro nos colocará a disposição. Abaixo um resuminho visual do texto.

 

O carro autônomo e elétrico nas grandes cidades (Singularity University)

Não vamos mais dirigir carros, que serão elétricos e as cidades, cada vez mais, tenderão a ter menos automóveis circulando por aí.

 

O carro em 2030

Aqui uma projeção quase distópica da IBM sobre como será o futuro do automóvel em 2030. Abaixo, o início do texto, só pra dar um gostinho.

“It’s a sunny Monday morning and you’re ready to head to work. The vehicle—let’s call it “ACES” (Autonomous, Connected, Electrified, and Shared)—that you ordered Sunday night arrives, so you get in. The first thing ACES does is wish you a happy birthday. Next, it plays “Happy Birthday to You” and shares social media greetings from family and friends through its infotainment center. As you are enjoying the messages, ACES starts driving you to your destination while alerting you to upcoming traffic issues. It suggests alternative routes and asks if you want to pick up dry cleaning en route.”

 

Conectividade as a Service

Ora, se os carros serão todos conectados, imagine o sem fim de possibilidades que isso nos colocará a disposição. O automóvel será um centro de telemática, quase um web-app ambulante circulando pelas ruas. é nós dentro, conectadões. Abaixo, um diagrama um pouco técnico de como vai ser isso, mas perfeitamente compreensível. Big Data e Analytics na veia.

 

Carro por assinatura 1: serviço já disponível para BMW, Jaguar Land Rover, Cadillac, Volvo, Mercedes Benz, Lexus, Porshe e outros.

Carros por assinatura 2: Análise setorial e de negócios

Matéria da Forbes analisando a tendência como modelo de negócios para a indústria.

 

 

 

 

Compartilhe

  • Temas

  • carro autônomo

  • carro elétrico

  • mobilidade urbana

  • car as a service

  • carro como serviço

  • carro por assinatura

  • carros conectados

Publicidade