Proxxima
Meio & Mensagem

O último livro de Peter Diamandis chuta uma propaganda totalmente transformada em uma década.

Buscar

Blog do Pyr

Publicidade

O último livro de Peter Diamandis chuta uma propaganda totalmente transformada em uma década.

O raciocínio do cara em "The Future is Faster Than You Think" é que a personalização via 5G e AI será tal que a propaganda como a conhecemos será transformada num negócio bem diferente do que temos hoje.

19 de fevereiro de 2020 - 8h03

 

Li o livro e, como sempre no caso das obras do Diamandis (e também de seu sócio Ray Kurzweil, fundadores da Singularity University) quando a gente lê fica em dúvida se deveria ter lido e se a melhor coisa a fazer é jogar aquilo no lixo e seguir a vida esquecendo o que leu.

Eu, infelizmente, não consigo. Leio e fico apavorado.

Vivo sempre o drama interno de publisher diante da dúvida de se devo ou não reproduzir o que os caras falam (neste livro, o Diamandis tem a co-autoria dividida com Steve Kotler, autor, jornalista e empresário do mundo da inovação) porque o que falam, sobre o futuro de todos nós, nem sempre é agradável de ler.

Mas, como sempre, meu dilema acaba submetido ao meu código de ética pessoal que é respeitar o leitor até o talo e, além de dividir com ele (você) informações que considero relevantes, entender também que você tem o direito de conhecer tudo o que for, bom ou ruim, e que cabe a cada um de nós entender do que jeito que quiser o que recebe, considerar ou não, jogar no lixo ou não.

Tudo ao mesmo tempo agora

O resumo da tese de novo livro é que a convergência de todas as tecnologias desenvolvidas mais recentemente pelo homem torna o avanço da ciência e de toda a humanidade uma evolução cada vez mais acelerada, atingindo velocidades exponenciais desconhecidas por nós em toda a história.

Simplificando (se é que isso pode ser simples) criamos computadores, softwares e linguagens computacionais que criam outros computadores, sofwtares e linguagens computacionais que aceleram-se a si mesmas numa espiral incremental.

Isso começou com o desenvolvimento original das tecnologias digitais e não parou (nem vai parar) mais.

Na concepção do Ray Kurweil, isso se chama Law of Accelerating Returns. Bom, o nome e auto-explicativo, certo?

É graças a essa lei que veremos no futuro próximo mais e mais inovações disruptivas. Muito mais rapidamente do que imaginamos. Daí o nome do livro … “The Future is Faster Tahn You Think”.

As tecnologias que se convergem entre si e convergirão cada vez mais são a computação quântica, o 5G, toda a robótica, as realidades aumentadas e virtuais, 3-D printing, blockchain, todas anabolizadas pela nanotecnologia cada vez mais avançada e todas se inter-entendendo pela linguagem pervasiva da onipresente Inteligência Artificial.

Como está lá no livro (em repetidos momentos a tese e reforçada ao longo da narrativa, como que para não deixar dúvida) … “the only cosntant is change and the pace of change is accelerating … accelerating individual technologies are converging with others accelerating technologies, producing overlaping waves of change that threaten to wash away almost everytihing in their path …”.

A obra se estende por vários âmbitos da vida e das áreas de conhecimento e atividades humanas mostrando o impacto dessa transformação radical em cada uma delas.

Bom, entre as áreas que serão atingidas por esse tisunami, está nossa indústria, a da propaganda.

Não seremos poupados, arriscam os autores.

A transformação radical da propaganda

Assim, no trecho do livro que ele fala sobre publicidade, e que está em parte reproduzido neste link, a conclusão do Diamandis e Kotler é a de que a propaganda será totalmente transformada em 10 ou 12 anos e que essa transformação se dará pela hiper-personalização tecnológica, que permitirá contato e ativações diretamente consumidor a consumidor e que a intermediação da publicidade, como a conhecemos hoje, será transformada radicalmente.

Plataformas como 5G e Inteligência Artificial farão o trabalho e a comunicação se dará de forma certamente mais invasiva, mas também mais direta … “with a blitzkrieg of technologies converging on the industry, advertising will continue to change. First, it’s likely to get a little more invasive and a lot more personal. Yet this won’t last. Not long after, the entire social media marketing market will vanish. How long will that take? We give it 10 to 12 years”.

Recomendo a leitura. Para o bem ou para o mal.

 

 

Compartilhe

  • Temas

  • Publicidade

  • Propaganda

  • Transformação Digital

  • futuro da proapganda

Publicidade