Proxxima
Meio & Mensagem

Como o mundo real anda difícil, consumidor experimenta o virtual

Buscar

Blog do Pyr

Publicidade

Como o mundo real anda difícil, consumidor experimenta o virtual

O  uso das realidades imersivas (VR/AR/MR) é tendência já há alguns anos, mas a pandemia colocou uma nova pitada de virtualidade nessa experiência digital remota e fluida. O distanciamento social afastou o consumidor da realidade concreta e ele mergulhou na virtual, mostra estudo "Try It. Trust It. Buy It", da Accenture.

30 de setembro de 2020 - 8h00

O  uso das realidades imersivas (VR/AR/MR) é tendência já há alguns anos, mas a pandemia colocou uma nova pitada de virtualidade nessa experiência digital remota e fluida. O distanciamento social afastou o consumidor da realidade concreta e ele mergulhou na virtual, mostra estudo Try It. Trust It. Buy It”, da Accenture.

Veja os principais achados:

– 61% dos consumidores pesquisados ​​disseram que teriam mais probabilidade de comprar de uma marca que usa tecnologia imersiva, como realidade aumentada e virtual (AR / VR) e conteúdo 3D;

– 47% dos consumidores disseram que as tecnologias imersivas os fazem se sentir mais conectados às marcas e produtos;

– Da mesma forma, 48% disseram que se lembrariam melhor de marcas que regularmente os envolvem com tecnologias imersivas;

– 47% disseram que provavelmente se envolverão com um produto que usa tecnologia imersiva se puder fornecer recomendações personalizadas para atender às suas necessidades;

– 64% das marcas de consumo líderes estão começando a investir na criação de experiências imersivas, inaugurando uma nova onda de comércio digital, de acordo com o relatório.

– De acordo com a pesquisa, as experiências imersivas podem aumentar a confiança do consumidor nas compras online em 4% globalmente e em 9% na América do Norte.

Entre os mais de 3.000 consumidores pesquisados ​​na América do Norte, Europa e Ásia-Pacífico, 47% disseram que ferramentas como VR, AR e conteúdo 3D os fazem se sentir mais conectados aos produtos quando fazem compras online.

Embora a pesquisa tenha descoberto que experiências imersivas podem aumentar a confiança do consumidor e quase dois terços das marcas estão começando a investir nelas, muitas dessas experiências são experimentos isolados, como colocar modelos 3D em páginas de produtos, selecionar paletas de maquiagem personalizadas e hospedar desfiles de moda online, observou Rori Duboff, diretor-gerente de estratégia e inovação da Accenture Interactive, em um post de blog sobre o estudo.

Marcas como Wayfair, Pepsi e Cadillac recentemente apresentaram ferramentas imersivas para envolver os consumidores com elementos como planejamento de sala 3D, jogos de RA e test-drives de RV.

Ainda assim, os consumidores pesquisados ​​indicaram que gostariam de mais e melhores experiências de compra online envolventes.

Quase metade (47%) disse que pagaria a mais por um produto se pudesse personalizá-lo usando tecnologias imersivas.

Os consumidores também indicaram que estariam abertos para comprar itens caros, como carros e produtos de luxo online, se pudessem usar experiências imersivas para experimentá-los.

Essas descobertas sugerem que os profissionais de marketing podem começar a explorar maneiras de integrar tecnologias imersivas mais profundamente em seus esforços.

“As tecnologias imersivas tornam possível esta próxima era de experiências de compras”, escreveu Duboff. “Essas tecnologias amadureceram. O que era uma novidade peculiar há apenas alguns anos tornou-se um utilitário poderoso hoje.”

(*) Com material do Marketing Dive.

Compartilhe

Publicidade