Proxxima
Meio & Mensagem

Quando IA junta com IoT, o que acontece com o marketing?

Buscar

Blog do Pyr

Publicidade

Quando IA junta com IoT, o que acontece com o marketing?

Acontece uma das mais impactantes transformações da história do Marketing, em que ele ganha inteligência exponencial e está em todas as partes e em todos nós. Isso será algo para se ver (e viver) beeem de perto.

9 de outubro de 2020 - 9h10

O Essio Floridi escreveu já um excelente artigo sobre esse tema, pulicado no M&M, que você pode ler aqui.

Queria apenas talvez fazer algumas considerações adicionais, porque essa história de AIoT é de fato transformadora e deverá ter impacto forte em toda a atividade de marketing em futuro breve. O Essio já falou, eu apenas reforço.

Conceitual e tecnologicamente, tudo que é Internet das Coisas tem já, dentro, Inteligência Artificial. Como comentamos aqui já algumas vezes, Inteligência Artificial não é uma tecnologia. É uma arquitetura de linguagem computacional. Isso significa que ela é um conjunto de códigos e conexões interligadas em que os algoritmos, digamos, a língua comum dessa arquitetura, promovem tarefas e atividades que mimetizam a inteligência humana de várias formas. Essa linguagem evolui de forma ininterrupta e tem a capacidade de aprender consigo mesma.

Isso tudo está dentro e é uma das bases da Internet das Coisas. Sem AI não existe IoT.

Ocorre que na medida em que a Internet das Coisas gradativamente evolui, vai ficando mais claro que a Inteligência Artificial passa a ter papel vital em seu desenvolvimento, porque dotar as coisas de conexão e interatividade é uma coisa e fazer isso de forma anabolizada pela Inteligência Artificial é outra. Bem mais, digamos, huuum… inteligente, certo?

Mais inteligente, mais otimizado, mais eficiente, mais preciso, em todas as suas possibilidades práticas de uso. Isso inclui o marketing.

Entendamos definitivamente que a Internet das Coisas estará em todos os cantos da nossa vida e que ela será tão parte de nós mesmos, que em algum momento no futuro vamos pensar como é que era a vida sem IoT. Um dia, não muito distante, isso vai acontecer.

É talvez até um pouco mais transformador do que foi a Internet na sociedade contemporânea, porque vai estar nas coisas a nossa volta e até em nós mesmos. Não mais apenas em computadores e máquinas, mas no nosso corpo, na nossa pele, nas nossas roupas e em todos os objetivos com os quais interagimos na vida. Sim, é mais que a Internet.

Assim, o marketing passa a poder ser pervasivo e onipresente como nunca, já que estará, potencialmente, também participando dessa nova camada de interatividade digital em que os canais de contato se multiplicam de forma exponencial, integrando as audiências e os públicos-alvo com uma variedade gigante de aplicações e usos.

A AIoT é a Inteligência Artificial otimizando o poder cognitivo e interativo das coisas da Internet das Coisas com os humanos. E é o marketing podendo falar com todo mundo através da linguagem das máquinas, usando a língua dos algoritmos e num idioma que domina como ninguém, que é o idioma da construção de valor para empresas e marcas.

Algumas aplicações práticas disso é Essio já muito bem descreveu.

Mas pense você mesmo agora nas possibilidades. E descubra algo a um só tempo assustador e fascinante: elas não têm fim.

Compartilhe

Publicidade