Proxxima
Meio & Mensagem

LGPD Marketing: como usar a nova Lei a favor de seus diferenciais

Buscar

Blog do Pyr

Publicidade

LGPD Marketing: como usar a nova Lei a favor de seus diferenciais

Este aqui é curtinho, mas porreta, para você pensar sobre como enfrentar os desafios da LGPD e transformar limão em limonada

31 de março de 2021 - 14h10

(Crédito: Matejmo/iStock)

O lado desafiador: ficar em compliance e ter que abrir mão daquela indecência toda, que era antes o uso indiscriminado e até criminoso de dados privados de todo mundo, como se fosse a casa da sogra. Era rico, mas era espúrio. 

Isso está acabando por conta do novo compliance estabelecido agora como padrão pelas leis de dados. E subscrito pelo fim dos cookies, decretado por todos os browsers, particularmente, claro, o Google.

A nova realidade: agora, estamos entrando na nova era do first party data e da nova revolução em que novas tecnologias de uso dessas gigantescas e, ainda, extremamente valiosas, bases de dados, estarão a disposição das empresa e das marcas, para seguirem suas conversas com seus usuários e consumidores. Só que agora, sob as novas diretrizes da LGPD.

O pulo do gato: pois se agora você tem dados limpos, em compliance, seguros e autorizados, para usar como quiser, porque não usar essa nova condição de legítimo parceiro da legalidade e dos direitos inequívocos de seus usuários e consumidores para dialogar com eles contando exatamente isso e, através desse novo re-diálogo estabelecido, obter deles permissão para ter acesso àquilo que se roubava indevidamente antes?

Vai dar mais trabalho? Óbvio que sim. Só que quem sair na frente, fazendo da LGPD mais do que uma premissa jurídica, mas a base de um novo e revivido marketing de relacionamento, vai evidentemente se beneficiar disso. Marketing esse, agora fundamentado em verdades, honestidade e transparência. 

Esta é a hora de um re-pacto de transparência e confiança entre empresas e consumidores.

Quer argumentos mais fortes que esses para estreitar relações com o consumidor exigente dos dias de hoje?

Conheço poucos.

Compartilhe

Publicidade