Proxxima
Meio & Mensagem

Código aberto pode ser a saída para consertar os defeitos das redes sociais?

Buscar

Blog do Pyr

Publicidade

Código aberto pode ser a saída para consertar os defeitos das redes sociais?

As redes sociais são um brinquedo socialmente quebrado. Precisa consertar

14 de maio de 2021 - 6h00

(Crédito: Tracy Le Blanc/Pexels)

Uma das ideias para isso não é minha, mas de uma das colaboradoras da Wired, a Tracy Chou, para quem APIs abertas deixariam nas mãos da própria sociedade a solução para arbitrar e moderar abusos. Em suas palavras … “Ao abrir suas APIs e permitir que terceiros criem ferramentas de moderação de conteúdo, as empresas de mídia social podem acabar com o assédio”.

Há os que defendam que algoritmos espertos poderiam fazer esse trabalho. Mas como ela bem coloca, e me parece óbvio, a questão é … quem decide o que é OK?

Em suas palavras: “Mesmo que um classificador de aprendizado de máquina (machine learning) possa fornecer uma probabilidade numérica sobre a probabilidade de um conteúdo ser tóxico ou perturbador, não está claro o que deve ser feito com essa previsão, principalmente devido à inevitabilidade de parcialidade ou erro”.

Essa é, de fato, uma questão mega complexa, exatamente porque também a sociedade é complexa. Colocar robôs-xerifes, programados por humanos e seus códigos muito particulares, não parece ser a solução que possa, mais democraticamente, consertar o brinquedo. 

Para ela, a saída seria abrir o código das redes sociais e permitir que a própria sociedade regulasse autônoma e coletivamente os desvios e incômodos da toxidade atual das redes sociais: “Seria uma solução ganha-ganha-ganha. Para as plataformas, abrir APIs em torno de moderação e segurança é uma situação em que todos ganham. É melhor para os usuários, que têm mais controle sobre como eles se envolvem. É melhor para plataformas, que têm usuários mais felizes. E permite que todo um ecossistema de desenvolvedores colabore na solução de alguns dos problemas mais frustrantes de abuso e assédio nas plataformas de hoje”.

Achei ótima ideia. Tem só que combinar com o pessoal do Facebook, Tik Tok, Instagram, You Tube, Twitter, Pinterest, Snapchat, Reddit e outras. Não vai ser fácil. Mas é inteligente.

Compartilhe

Publicidade