Proxxima
Meio & Mensagem

Space Billion Cowboys: Branson vai para o céu antes de Bezos

Buscar

Blog do Pyr

Publicidade

Space Billion Cowboys: Branson vai para o céu antes de Bezos

Os Space Billion Cowboys são um fenômeno da concentração de força empresarial de gigantes do século XXI

8 de julho de 2021 - 6h00

LAS VEGAS, NEVADA – JUNE 10: Sir Richard Branson attends the “Unstoppable Weekend” kick off event at Elia Beach Club at Virgin Hotels Las Vegas on June 10, 2021 in Las Vegas, Nevada. (Photo by Gabe Ginsberg/Getty Images)

É uma corrida entre bilionários, que chegaram no topo da fortuna global e do que um ser humano pode ter na Terra. Aí, resolveram ir para o céu.

Semana passada, a Virgin Galactic, do bilionário Richard Branson, anunciou que vai colocar no ar sua primeira missão tripulada no espaço em 11 de julho e que um de seus primeiros passageiros será seu proprietário. Isso vai ser nove dias antes do lançamento de Jeff Bezos, planejado para 20 de julho, em uma cápsula de sua empresa espacial Blue Origin.

Se tudo correr como planejado, Branson será o primeiro a ir ao espaço em uma espaçonave de sua própria empresa. As ações da Virgin Galactic dispararam após o anúncio, chegando a mais de US$ 51,00. No pregão do dia, havia fechado em US$ 43,19.

Sobre a corrida entre os dois bilionários, Branson, generosamente, pelo menos da boca para fora, disse que o fato de estar voando antes de Bezos é irrelevante e adoraria ter o dono da Amazon ao seu lado em sua espaçonave.

A missão “Unity 22”, como a empresa a apelidou, é parte de uma série de voos de teste que a Virgin Galactic está realizando antes de abrir seu negócio de turismo espacial para clientes pagantes. O objetivo da missão, diz a empresa, é realizar várias coisas: primeiro, avaliar a experiência do cliente, incluindo os períodos de ausência de peso e as vistas da Terra. O segundo será testar aspectos da condução de experimentos de pesquisa, outra fonte de receita para o espaço. O terceiro é garantir que o programa de treinamento da empresa prepare adequadamente os clientes para a experiência.

Com Branson no vôo estão Beth Moses, instrutora chefe de astronautas da Virgin; Colin Bennett, o principal engenheiro de operações da empresa; e Sirisha Bandla, vice-presidente de operações de pesquisa da empresa, que conduzirá um experimento científico para a Universidade da Flórida.

A Virgin Galactic foi fundada em 2005 e começou a negociar publicamente na Bolsa de Valores de Nova York em 2019. Se o voo de julho for bem-sucedido, a empresa planeja mais dois voos de teste avaliando outros aspectos da experiência antes de iniciar o serviço comercial em 2022.

“Uma coisa é sonhar em tornar o espaço mais acessível a todos; outra é uma equipe incrível transformar coletivamente esse sonho em realidade ”, disse Branson em um comunicado. “Como parte de uma equipe notável de especialistas em missões, estou honrado em ajudar a validar a jornada que nossos futuros astronautas farão e garantir que entreguemos a experiência única ao cliente que as pessoas esperam da Virgin.”

Em 20 de julho, Bezos e seu irmão mais novo, Mark, farão um voo de 11 minutos a bordo da espaçonave New Shepard da Blue Origin. O voo enviará a tripulação 62 milhas acima da superfície da Terra. 

Ambos farão suas respectivas viagens espaciais antes de Elon Musk, que se destacou antes e muito mais amplamente que os dois nesse negócio de espaço, com sua SpaceX, a empresa de longe mais avançada do mundo no setor, fornecedora da NASA. 

Mas essa viagem perdeu para Branson e Bezos. Alguma vai aprontar para marcar sua presença. Aguarde. 

Os Space Billion Cowboys são um fenômeno da concentração de força empresarial de gigantes do século XXI. Empresas plataforma que agora, além de globais, serão também espaciais. Lua e Marte estão agora logo ali, na esquina.

Compartilhe

Publicidade