Proxxima
Meio & Mensagem

Consumo de streaming ultrapassa TV ao vivo

Buscar

Blog do Pyr

Publicidade

Consumo de streaming ultrapassa TV ao vivo

A TV ao vivo seguirá tendo apelo, sem dúvida, mas em outras bases e em outro patamar

29 de setembro de 2021 - 14h46

(Crédito: Hocus Focus)

Não sei bem mais o que é TV, mas vamos lá. A mídia especializada dos EUA saiu com um dado novo semana passada dando conta de que o streaming (streaming é TV?) ultrapassou o tempo de audiência da TV ao vivo nos País, entendo que da TV linear tradicional. Deve ser isso, acho.

Na pesquisa em questão são considerados todos os streamings distribuídos nos EUA e por essa conta (acho meio estranha, mas vamos lá), ficamos com 83% de consumo de streaming contra 81% de consumo da TV ao vivo. A pesquisa é da Attest e foi realizada entre 2.000 adultos nos EUA em junho.

Enquanto isso, o tempo gasto assistindo TV não está apenas abaixo dos níveis inflacionados da pandemia de 2020, mas significativamente abaixo dos níveis pré-pandêmicos.

Este ano, pouco menos de 18% relatam assistir cinco ou mais horas de TV ao vivo (9% entre cinco e seis horas e 9% mais de seis horas). Isso caiu de 30% em 2020 e 31% em 2019.

Por outro lado, o número relatado dos que assistem menos de uma hora por semana de TV ao vivo subiu para 22%, de 12% em 2020 e 11% em 2019. Quando aqueles que dizem que não assistem TV ao vivo são levados em consideração, o número atingiu 41% este ano – ante 26% em 2020 e 17% em 2019.

Não são dados propriamente surpreendentes. O crescimento do streaming é vertiginoso e óbvio, mas de qualquer forma, agora alguém resolveu medir e o streaming bateu a TV em tempo de consumo de mídia.

Os boomers e a Geração X são os maiores espectadores de TV ao vivo, com 54% e 44%, respectivamente, em comparação com 35% dos Millennials e 20% da Geração Z.

Coisas da evolução do ambiente de consumo de conteúdo digital e da TV que antes conhecíamos tão bem. Aos poucos, mas paulatinamente, essa supremacia da distribuição de conteúdos em vídeo (ou imagens em movimento, não gosto dessa expressão vídeo, outro dia explico porque) via streaming vai se consolidar mais e mais. A TV ao vivo seguirá tendo apelo, sem dúvida, mas em outras bases e em outro patamar. Acompanhemos.

Compartilhe

Publicidade