Proxxima
Meio & Mensagem

O fenômeno TikTok é um novo sistema econômico particular para as marcas

Buscar

Blog do Pyr

Publicidade

O fenômeno TikTok é um novo sistema econômico particular para as marcas

Num mundo de superficialidades, TikTok foi radical. E deu certo. Profundamente certo

11 de outubro de 2021 - 15h17

(Crédito: Solen Feyissa/Unsplash)

TikTok é uma febre, todos sabemos. Mas essa alta temperatura de adoção e adição esconde algo estrutural mais relevante para os negócios do que apenas a curiosidade sociológica digital (de resto, reveladora por si só) da ascensão meteórica de uma nova e envolvente rede social: estamos diante de um fenômeno que nos propõe toda uma nova economia. Um sistema em si só.

Facebook é isso? Sim, também. Google é isso? Sim, também. Amazon é isso? Sim, também. Apple é isso, sim também? Instagram é isso? Sim, também. Outros aplicativos como Snapchat, Twitch e Pinterest tem lá seus ecossistemas proprietários também? Hummm, sim. Menos, mas também.

TikTok, no entanto, tem um secret souce e um jeitinho que é só seu de ser.

Começa que TikTok foi o aplicativo mais baixado dos últimos dois anos no mundo ocidental. Mês passado, a empresa declarou que tem hoje mais de 1 bilhão de usuários globais ativos por mês. Estamos falando de um mercado estimado em mais de US$ 100 bilhões.

Mas o que o faz diferente e qual o princípio de seu próprio sistema econômico? O streaming exponencial envolvendo uma comunidade de eventual creators, a massa de ninguéns, que se aglutina em torno da plataforma produzindo conteúdos ligeiros, snacks de nada, que no entanto – e talvez exatamente por isso — hipnotizam as audiências mundo afora.

A economia criativa própria do TikTok engloba hiper micro influenciadores em busca de estrelato imediato (os 15 minutos de fama aos quais Andy Warhol se referia, transformados agora em 15 ligeiros segundos), que, no seu conjunto constituem uma plataforma de poderoso engajamento para as marcas e os investimentos de marketing.

Além disso, o algoritmo do TikTok é uma espécie de estado da arte da tecnologia da comunicação imediata, casando conteúdos e audiência, e marcas de carona, de forma altamente eficaz.

De acordo com um relatório recente da empresa de análise App Annie, “o TikTok mudou o cenário de streaming e social”. Nos EUA e no Reino Unido, os usuários passam mais horas no TikTok, em média, do que no YouTube.

A plataforma TikTok for business é relativamente nova, lançada a pouco mais de um ano. É nela que a mágica para as marcas acontece. Os formatos e possibilidades de uso para anunciantes são inúmeras e flexíveis. Ágeis e ligeiras como tudo no TikTok, mas exatamente por isso absolutamente integradas no ambiente de fácil digestão de plataforma.

Segundo dados da própria companhia, o volume de anúncios no Tik Tk cresceu 500% ano passado durante a pandemia. Ainda segundo fontes da própria empresa, a cada 90 dias e a cada milhão de dólares investidos em publicidade na plataforma, TikTok entrega US$ 7,2 milhões, batendo todos os seus concorrentes em comparativo de ROI.

Decorrido esse primeiro ano e pouco de vida da solução comercial e de marketing da redes social podemos certamente afirmar que TikTok criou sua própria economia criativa. Altamente eficaz.

Num mundo de superficialidades, TikTok foi radical. E deu certo. Profundamente certo.

Compartilhe

Publicidade