Proxxima
Meio & Mensagem

AdAGe: os 5 cases de NFT Marketing mais legais

Buscar
Background - Tail

Blog do Pyr

Publicidade

AdAGe: os 5 cases de NFT Marketing mais legais

As possibilidades para o uso do NFT pelas marcas e pelo marketing parecem ser meio que sem fim

24 de novembro de 2021 - 14h00

Deu no Advertising Age… os 5 cases de NFT marketing que mais despertaram a atenção da redação da publicação.

Esse tipo de exemplo é ótimo para tangibilizar uma tendência que nem bem nasceu e, enquanto muita gente não tem ainda a menor ideia do que se trata, ela já começa um acelerado caminho de consolidação entre aquelas iniciativas novas que as marcas começam a experimentar para ver no que dá.

Entre essas marcas estão as citadas no artigo e estamos falando de McDonald´s, Warner Bros e Bacardi. Há muitas outras mais brincando com o novo brinquedo.

Para se ter uma ideia mais concreta do que estamos falando, dei uma rápida traduzida e sintetizada no artigo do AdAge. Veja baixo.

As empresas vão começar a utilizar as novas tecnologias, como NFTs e blockchains (Crédito: Niphon Subsri/Shutterstock)

Nº 5: McDonald’s: McNFT

O McDonald’s continua a tornar o retorno ocasional do McRib aos cardápios um evento. O reaparecimento mais recente do sanduíche foi acompanhado pelo primeiro NFT da gigante do fast-food para o mercado dos EUA, o McNFT. Combinando tecnologia, nostalgia da marca e marketing viral, o token não fungível parece um cartão de troca com a imagem atrevida do McRib como o foco central. Bônus: custou apenas um retuíte. O McDonald’s selecionou fãs entre mais de 95.000 que participaram do sorteio para ganhar um dos dez McNFTs exclusivos.

Nº 4: Warner Bros .: avatares “Matrix”

Como um pai espiritual do metaverso, a entrada da franquia “The Matrix” no mercado NFT parecia inevitável. Antecipando o próximo filme “The Matrix Resurrections”, a Warner Bros. se uniu à plataforma social NFT Nifty para lançar 100.000 NFTs de avatar exclusivos por US $ 50 cada. A partir de 30 de novembro, a linha de avatares será lançada em sua forma básica: personagens animados hiper-realistas e atribuídos aleatoriamente, perdidos em Matrix. Duas semanas depois, os avatares comuns terão a oportunidade de consumir uma pílula azul ou vermelha, esta última transformando o personagem em um lutador da resistência com novas roupas, acessórios e penteados. A Warner Bros. relata que este é o primeiro lançamento de NFT de avatar com propriedade intelectual (IP).

Nº 3: Bacardi: a música liberta a música

Os NFTs musicais apresentam uma oportunidade única além da mera posse: lucro. Uma prática cada vez mais comum no marketing de música baseado em criptografia dá aos proprietários de músicas NFTs não apenas a faixa que compram, mas uma porcentagem de seus royalties de streaming. A Bacardi deu um passo além em sua campanha para enfrentar a disparidade de gênero entre os produtores, dos quais apenas 2% são mulheres. A marca de bebidas alcoólicas se uniu a três produtoras em ascensão para vender canções originais como NFTs. A campanha já arrecadou mais de US $ 115.000 para os produtores.

No. 2: Tarantino NFTs: “Pulp Fiction”

Embora uma ação judicial pendente possa esmagá-la, esta é uma das ideias NFT mais inventivas que vimos no mês passado. Quentin Tarantino ofereceu uma nova solução para seus fãs ao anunciar uma coleção de sete NFTs baseada em seu popular filme “Pulp Fiction”. Os tokens parecem ser cenas nunca antes vistas de uma versão anterior do filme, mas cada um contém um segredo. Alojados na Secret Network, a primeira blockchain com foco na privacidade, cada um dos tokens é anexado a informações exclusivas, acessíveis apenas ao comprador, sobre o filme e o criador. Os ítens exclusivos incluem roteiros manuscritos, artes únicas e nunca divulgadas e comentários do lendário diretor.

Nº 1: Gêmeos: NFT Billboard NYC

O outdoor NFT da plataforma de criptomoeda Gemini em Nova York é um exemplo de como novas formas de aplicação e uso do NFT estão já começando a se multiplicar em diversificados setores. Anteriormente lar do logotipo da CNN, o outdoor digital começou a exibir mensagens misteriosas no final do mês passado, cada uma delas relacionada a um dos 105 NFTs correspondentes. Combinada, a coleção cria o resumo do white paper Bitcoin de Satoshi Nakamoto, a proposta original para a criptomoeda, e o leilão coincidiu com o 13º aniversário do trabalho de Nakamoto. Os NFTs da coleção foram vendidos por até US $ 7.000.

As possibilidades para o uso do NFT pelas marcas e pelo marketing parecem ser meio que sem fim. Acredite… isso vai ser uma das grandes tendências do ano que vem (outras eu conto num artigo que vou escrever sobre as principais tecnologias que vão marcar 2022).

Compartilhe

Publicidade