Meio & Mensagem

Crossover de indústrias: marcas viram DTC, digitais viram físico

Buscar
Publicidade

Blog do Pyr

Crossover de indústrias: marcas viram DTC, digitais viram físico

Não há mais barreiras entre esses dois mundos e o que as empresas de todos os lados da cadeia estão buscando é ser uma plataforma integrada

22 de março de 2022 - 11h57

Mais e mais marcas estão criando seus próprios canais digitais de venda direta ao consumidor, o que faz explodir o setor de e-commerce e logtech, além das martechs preparadas para amparar a indústria nesse inevitável caminho de digitalização e integração de canais on e off, o popular omnichannel.

Enquanto isso, num aparente movimento contrário, grandes operações digitais, como Amazon e inúmeros outros players nativos digitais, estão buscando cada vez mais sua personalização física, com lojas e integração de pontos de venda físicos com online.

Chamo de “aparente” movimento contrário porque, na verdade, o que estamos assistindo é tudo virando uma coisa só. Não há mais barreiras entre esses dois mundos e o que as empresas de todos os lados da cadeia estão buscando é ser uma plataforma integrada de captura de leads e consumação de vendas. O que importa é o bottom line. Se estão acima, abaixo, fora ou dentro de qualquer linha ou fronteira, isso não importa. Não mais.

Esse movimento leva a indústria do marketing e comunicação a fazer o mesmo. Embora não totalmente atenta a isso, essa indústria precisa compreender que não há mais barreiras e que, ao contrário, essa integração já é hoje quase que tardia.

Notadamente as agências precisam correr para ter em seu rol de serviços soluções de integração dessas pontas. Vão ter que saber como implantar soluções omnichannel, mexer com Vtex e congêneres, coisa que pouca gente nas agências sabe sequer o que é.

Pois vai precisar saber. Ou vai perder o crossover. Num movimento histórico definitivo assim, ou você está in, ou ficará definitivamente out.

Publicidade

Compartilhe

Veja também