Proxxima
Meio & Mensagem

Performance Index da AppsFlyer traz ranking global das melhores fontes de mídia para marketing

Buscar

How To

Publicidade

Performance Index da AppsFlyer traz ranking global das melhores fontes de mídia para marketing

TikTok desponta no Ranking de melhores publishers, Google ultrapassa Facebook no ranking global pela primeira vez. Outros não gigantes também aparecem como eficazes no estudo.

ProXXIma
24 de setembro de 2019 - 6h56

O novo Performance Index da AppsFlyer será lançado esta semana, e no universo da publicidade de aplicativos a pergunta que não cala aos profissionais de performance é com quais canais de mídia se deve trabalhar. Mas antes disso, é também necessário responder a outra pergunta: com quantas fontes de mídia se deve trabalhar? De fato, essa decisão impacta a estratégia da aquisição de usuários (UA), alocação de orçamento, alcance, fraude e muito mais.

 

Diversificar fontes de mídia é desafiador para os profissionais de marketing em todas as escalas da aquisição de usuários. Obriga-os a investir estrategicamente recursos em configuração e otimização contínua. Como em qualquer relacionamento, também pode gerar sobrecarga, sem mencionar a exposição de suas campanhas a fraudes. “Ao mesmo tempo, trabalhar com muitas fontes de mídia tem um valor significativo, pois permite que os profissionais de marketing explorem novos segmentos, recursos e lógica de negócios sofisticada, além de maximizar o alcance do público”, explica Daniel Simões, diretor da AppFlyer no Brasil. “Amplia-se a margem de manobra para otimização – permitindo a comparação constante de várias fontes, puxando alavancas sempre que necessário.” Por fim, trabalhar com várias fontes permite que aos profissionais de marketing possam investir e alavancar renegociação dos termos de contrato, mediante comparativos de performance e desempenho.

 

A Recente Evolução do Mercado de Aquisição de Usuários no Brasil

 

O mercado global de aquisição de usuários movimentará 64 bilhões de dólares entre 2019 e 2020. Segundo o estudo “The state of App Marketing Latam”, da AppsFlyer, no Brasil apenas 24% dos aplicativos que investem alto em instalações não-orgânicas são de origem nacional, 43% dos aplicativos rodando campanhas in-app para instalação no Brasil são chineses. Esta comparação vale para os aplicativos considerados grandes, ou seja, com mais de 100 mil instalações por mês.

 

O desafio de diversificar as fontes de mídia requer estrutura e conhecimento dos profissionais por trás dos times de performance. É essencial contar com uma plataformas de atribuição mobile e análise de dados para poder compreender o verdadeiro ROI de campanhas com diferentes fontes e tomar as decisões certas em tempo real, evitando perda com performance e fraudes.

O Performance Index da AppsFlyer, em sua segunda edição no ano lançada esta semana, analisa o desempenho de mais de 370 fontes de mídia das quais examinou 20 bilhões de instalações de aplicativos, sendo 11.500 aplicativos e 39 bilhões de aplicativos abertos. Este é o principal ranking do mercado de publicidade mobile, e traz a lista dos principais fonte de mídias responsáveis pela maioria das instalações de aplicativos, o que permite ao marketing reavaliar seus investimentos para aquisição e retenção de usuários.

 

O Ranking compara as fontes de mídia de acordo com a sua performance em diversas categorias incluindo compras, utilitários; estilo de vida e cultura; e jogos. “Somos capazes de fazer essa análise por estarmos presentes em 98% dos smartphones do globo, rodando a plataforma de mensuração e análise para os aplicativos que são nossos clientes”, explica Daniel Simões. “Fornecer esse tipo de insight para todos os marketings de apps contribui para a indústria se educar e entender o ecossistema do user acquisition de qualidade”.

 

Alguns insights interessantes do Performance Index 2019 é que o Google ultrapassou o Facebook ao impulsionar o maior número de instalações pela primeira vez. Há plataformas emergentes que também impulsionam instalações como o TikTok, que está entre as 10 principais instalações de mídia mais influentes, ao lado do Facebook e do Google, o que mostra a possibilidade dos apps diversificarem o mix do marketing e sair só dos grandes, como na América Latina, Jampp e Infleux também ganharam mais investimento dos apps pois entregam bem.

 

Não é somente na distribuição de anúncios onde estão os caminhos do app growth. As lojas de aplicativos acirram a competição com o ASO (App Store Optimisation). Apps querem subir nos rankings da Google Play e App Store. A Apple Search Ads pulou 85% sua participação na instalação de apps.  “As lições que tiramos do Performance Index dizem respeito à melhor forma de trabalhar os dados a favor do crescimento do aplicativo, aquisição de usuários, retenção e monetização. O mercado precisa se habituar a ler essas informações e trabalhar em cima delas”, conclui Daniel Simões.

 

Acesse o Performance Index

Compartilhe

Publicidade