Proxxima
Meio & Mensagem

Como as telcos devem reinventar seu negócio de smartphones com a chegada do 5G

Buscar

How To

Publicidade

Como as telcos devem reinventar seu negócio de smartphones com a chegada do 5G

Com as despesas relacionadas a distribuição de aparelhos sobrecarregando suas margens, o ciclo de atualização 5G que se aproxima pode ser, por um lado, a salvação, por outro, um desafio inalcançável e economicamente inviável. O que fazer?

Pyr Marcondes
4 de fevereiro de 2020 - 8h49

Por anos, as telcos subsidiam nossos aparelhos celulares. Com a chegada dos smartphones, esse subsídio foi ficando mais caro. Agora, o desafio é a chegada dos aparelhos 5G, que serão ainda mais caros e, para muitas operadoras, uma barreira de rentabilidade de alto risco.

Em seu estudo “Outsmarting the 5G smartphone challenge: How telcos can reinvent their handset business”, a McKinsey alerta para esse desafio e faz sua a proposta de valor e de estratégia diante da nova realidade, basicamente fundamentada numa análise rigorosa do valor de cada consumidor do início ao fim da cadeia, ou seja, desde o aparelho em si, mas também elevando em conta produtos e serviços que esses consumidores possam vir a consumidor, para ver se a conta fecha.

Obviamente companhias gigantes como são as telcos todas devem estar fazendo suas contas levando tudo isso em consideração. O alerta da consultoria é que, sem esse cálculo feito de forma acurada, a conta tendencialmente não deve fechar.

Mais que isso, a McKinsey propõe uma verdadeira reinvenção do business das telcos a partir da oportunidade do 5G.

Estudo complexo, mas absloutamente na mosca.

Leia a íntegra do estudo aqui.

 

 

 

 

Compartilhe

  • Temas

  • telecom

  • Mobile

  • 5g

  • CELULARES

  • telcos

  • mdeia mobile

Publicidade