Proxxima
Meio & Mensagem

54,5% dos brasileiros fazem empréstimo pela internet para pagar contas atrasadas

Buscar

How To

Publicidade

54,5% dos brasileiros fazem empréstimo pela internet para pagar contas atrasadas

Pesquisa da fintech Noverde também mostrou que brasileiro está mais consciente na hora de pedir crédito online

Pyr Marcondes
7 de fevereiro de 2020 - 14h23

 

Colocar contas em dia também é o principal motivo para o segundo empréstimo, mas índice cai pela metade (Foto: Divulgação Noverde)

Pesquisa encomendada pela fintech de crédito online Noverde aponta que o principal motivo das pessoas que buscam por empréstimos pela internet é quitar contas básicas em atraso: 54.5%. O segundo motivo é sair do cheque especial com 13,9%; e 10,7% alegaram razões como pagar uma reforma ou conserto que saiu mais caro que o previsto, ter capital de giro para o negócio ou despesas de saúde. O crédito digital já é hábito para 51,7% dos entrevistados que relatam terem feito dois empréstimos pela internet nos últimos 12 meses.

Chama a atenção que o principal motivo do primeiro e segundo empréstimos é o mesmo: pagar dívidas atrasadas. Entretanto, o índice dos que buscam essa ajuda para ficar em dia com as contas cai pela metade na segunda vez que o crédito é solicitado indo para 22,7%.”Esse indicador é um sinal que todo um trabalho de educação financeira, crédito inteligente e consciente junto aos nossos clientes está dando resultado”, afirma Eduardo Teixeira, CEO da Noverde.

A pesquisa também mostra sinais de uma melhora na educação financeira do brasileiro: o processo de tomada de decisão de crédito mudou. Na edição de 2018 do levantamento, 42% dos entrevistados afirmaram que sempre faziam comparações entre as diversas opções no mercado na hora de decidir onde buscar um empréstimo. Esse número saltou para 68% em 2019.
Boas experiências de crédito online fazem com que as pessoas se tornem clientes fiéis. Enquanto em 2018 eram 51% os que concordavam com esse pensamento, em 2019 o número saltou para 81%. Ser cliente recorrente em fintech traz uma série de benefícios como é o caso dos usuários da Noverde. “A nossa tecnologia hoje é capaz de identificar usuários com bom comportamento de pagamento ao longo dos empréstimos ativos e, através destes dados, elaborar novas e melhores propostas de crédito para estes clientes. É uma maneira justa de recompensar esse ótimo comportamento financeiro, traduzindo a visão da empresa para funcionalidades do produto”, afirma Heloísa Carvalho, diretora de crédito da Noverde.

Pesquisas constantes com clientes tem sido uma das metodologias utilizadas pela fintech para entender problemas relacionados à educação financeira, os quais o produto se propõe a resolver. E está de fato funcionando: no quesito planejamento financeiro, 90% dos entrevistados que fizeram mais de um empréstimo em 2019 com a Noverde disseram que havia um plano bem definido de como pagar cada parcela. Em 2018 esse índice era de 68%.

Se es através da tecnologia desenvolvida pela Noverde. Como consequência, tiveram a acesso a melhores ofertas de crédito para novas solicitações através do aplicativo da fintech.

 

Sobre a metodologia

A equipe da Noverde desenvolveu uma inteligência proprietária para reconstruir a forma como o mercado de crédito trabalhou nos últimos anos, que deixou milhões de bons pagadores sem ofertas de produtos financeiros de qualidade.

Sua análise de crédito é capaz de ir além de dados fornecidos por bureaus tradicionais – como SPC, BVS e Serasa – para disponibilizar ofertas de crédito para os seus clientes. Em muitos casos, uma liberação de valores seria possível analisando dados “não-convencionais”, como informações disponíveis em smartphones para conhecer melhor o perfil do usuário com mais assertividade, diminuir riscos e promover inclusão financeira de um modo inédito no Brasil.

O aplicativo, com mais de 1,5 milhão de downloads, é líder em satisfação de clientes na categoria de empréstimos e está disponível na Google Play.

A Noverde faz parte da ABCD (Associação Brasileira de Crédito Digital) e já recebeu aporte de investimento da DOMO Invest.

Mais informações sobre a experiência de crédito da Noverde podem ser acessadas em https://noverde.com.br

Compartilhe

  • Temas

  • Startups

  • mercado financeiro

  • fintechs

  • EMPRÉSTIMOS PESSOAIS

Publicidade