Proxxima
Meio & Mensagem

Todo negócio precisa gerar impacto social. Ponto, parágrafo.

Buscar

How To

Publicidade

Todo negócio precisa gerar impacto social. Ponto, parágrafo.

Não é fácil fazer, não é rápido, mas é viável e sim, é rentável. Vale lembrar que como tudo relativo ao ato de empreender é necessário investimento, conhecimento, planejamento e capacidade de realização.

ProXXIma
3 de abril de 2020 - 8h32

Por Bira Ubiratan

Todo empreendedor precisa ter a clareza de que, o que é bom somente para um lado, será muito em breve, ruim para todos. Quanto mais saudável é o ambiente econômico em que uma empresa está inserida, maiores são as chances de vida longa e próspera.

Há quem acredite que o simples fato de empreender, de gerar empregos, já seja em si, uma contribuição para a sociedade e que isto basta. De fato, é uma contribuição, porém, há muito deixou de ser o suficiente.

Quero deixar claro que quando falo de NEGÓCIOS GERADORES DE IMPACTO SOCIAL não estou falando de doação, de caridade, estou falando de empresas que conseguem estruturar ou evoluir seu modelo de geração de lucro promovendo benefícios tangíveis, mensuráveis, para uma parcela maior de pessoas no local onde está inserida. É um princípio simples de que uma sociedade saudável, no sentido amplo, beneficia o ecossistema empresarial. É um processo infinito que se retroalimenta.

Vejamos alguns números:

Segundo o IBGE, em 2018, o Brasil tinha 13,5 milhões pessoas com renda mensal per capta inferior a 145 reais, ou 1,9 dólares por dia, critério adotado pelo Banco Mundial para identificar a condição de pobreza extrema. Esse número é equivalente a 6,5% dos brasileiros e maior que a população de países como Bolívia, Bélgica, Cuba, Grécia e Portugal. Logo acima desta faixa temos 52,5 milhões de pessoas, o equivalente a um quarto da população brasileira, classificada como pobres. Vale lembrar que a Espanha inteira possui 46 milhões de habitantes.

Estas pessoas possuem necessidades das mais diversas, limitações de toda ordem, mas por outro lado, estas mesmas pessoas são capazes de produzir e consomem inúmeros produtos e serviços. Vale lembrar que só o bolsa família injeta por mês R$ 2,5 bilhões para as pessoas que tem renda mensal entre R$ 85,01 e R$ 170.

Imaginem um processo virtuoso em cima deste cenário:

1. Empresas de maneira associada ou independente, criam projetos regionais que viabilizam capacitação e renda.

2. As pessoas mais capacitadas e com renda se fixam, consomem e geram lucro para as empresas.

3. Empresas e pessoas com renda e capacidade continua de crescimento cooperam para o desenvolvimento regional.

4. O desenvolvimento regional gera mais empresas, que geram mais capacitação, mais renda…

Certamente haverá quem olhe para os mesmos números e veja somente as dificuldades. Eu vejo uma mistura de oportunidade e necessidade. Principalmente em tempos de Corona Vírus, com a materialização diária de um grande baque na economia mundial, acreditar que o individualismo reinante vai salvar alguém é mais que miopia, é burrice.

Não é fácil fazer, não é rápido, mas é viável e sim, é rentável. Vale lembrar que como tudo relativo ao ato de empreender é necessário investimento, conhecimento, planejamento e capacidade de realização.

Este foi somente o meu primeiro texto, outros virão, com abordagens focadas nos diversos pontos que fazem do empreendedorismo focado em Impacto Social um caminho viável para geração de crescimento conjunto de empresas e pessoas, simultaneamente.

Meus textos estarão reunidos em: https://medium.com/@biraubiratan

Sobre o autor:

Publicitário de formação, atuou no Brasil e em Portugal no Planejamento, Atendimento e Coordenação de projetos de comunicação e marketing

Ex-sócio de agência digital e full integrated, gerente nacional de digital e marketing direto da Claro. Foi por 6 anos membro do board que trabalhou no desenvolvimento estratégico do Grupo TV1 e na gestão das operações da TV1.Com (Full Digital) e na TV1 Brand PR (Relações Públicas, Conteúdo e Influência).

Atendeu marcas como Bradesco, Bradesco Seguros, Bayer, Ford, GM, GOL, Embratel, Localiza Rent a Car — Latam, Nestlé, Oracle, Renault, Sesc SP, Tim, Vivara e Vivo.

Atuação direta nos projetos de causas como Inclusão Digital do Governo de MG, Jovem Legal para o Exército Brasileiro, Movimento Leite faz seu Tipo, Glúten contém Informação, Separe .Não Pare, além de ser voluntário no Entrega por SP, movimento voltado ao amparo e acolhimento de pessoas em situação de rua.

Compartilhe

Publicidade