Proxxima
Meio & Mensagem

Pensamento Crítico: o motor da melhoria contínua

Buscar

How To

Publicidade

Pensamento Crítico: o motor da melhoria contínua

Em time que está ganhando se mexe sim, principalmente num mundo onde ninguém fica parado.

ProXXIma
25 de agosto de 2020 - 7h55

 

Por Edney Souza (*)

“As coisas aqui sempre funcionaram dessa maneira” – Quem nunca ouviu essa frase?

Essa frase é o prego no caixão que vai enterrar muitas empresas que perderam seu propósito.

Toda empresa nasce com um propósito, desde os mais altruístas que querem tornar o mundo melhor até aqueles que veem o sucesso como a realização de um sonho. Seja qual for o motivo pelo qual a empresa nasceu, cada processo ali dentro tem um motivo claro e definido. 

Se repetimos um processo sem entender o porquê de estarmos fazendo aquilo, certamente já perdemos nosso propósito.

Para não se perder é fundamental ter Pensamento Crítico.

O que é Pensamento Crítico?

Ter pensamento crítico envolve entender a conexão lógica entre ideias. É a capacidade de refletir e racionalizar de forma independente. Você se torna um aprendiz ativo e não um destinatário passivo de informações.

Pensadores críticos questionam rigorosamente idéias e suposições, em vez de aceitá-las porque “todo mundo faz” ou porque “sempre funcionou assim”.

Não é questionar por pura rebeldia, não é questionar para causar caos ou confusão, é um interesse genuíno em entender o que está por trás de cada coisa, como elas funcionam e quais são seus objetivos.

Ao questionar, o pensador crítico pode encontrar possíveis melhorias em um processo ou modelo de negócio. 

É um crítico construtivo, suas provocações se convertem na chama necessária para direcionar a inovação no sentido certo e trazer a empresa de volta ao seu propósito ou até redefini-lo de acordo com os tempos atuais.

Como estruturar o pensamento crítico?

A melhor forma de estruturar seu pensamento crítico é aprender a questionar. Quando você se deparar com uma ideia veja alguns exemplos de perguntas que podem lhe ajudar a compreender e racionalizar a mesma:

. Quem disse isso?

Qual o background dessa pessoa? Ela é especialista no assunto? Já estudou, pesquisou ou trabalhou com isso?

. O que foi dito? 

Foram fatos ou opiniões? Os fatos vieram de onde? Se for uma opinião, ela é compartilhada com outros especialistas do mercado? Como os demais funcionários e consumidores encaram essa opinião?

. Onde e Quando foi dito?

Em que contexto isso foi dito? A pessoa estava pressionada de alguma maneira? Ela disse isso em um momento histórico com uma realidade diferente da qual a empresa vive hoje?

. Por que foi dito? 

Quando essa ideia foi apresentada, ela visava resolver algum problema específico? Qual era o objetivo com esse processo ou projeto? Quais as motivações por trás dessa ideia?

. Como foi dito? 

A ideia permite diferentes interpretações? Se ela fosse apresentada em outro formato (vídeo, texto, voz) produziria um impacto diferente? Se tivessem utilizado outro tom de voz a ideia geraria outra percepção?

Quando usar o pensamento crítico?

Compreender o que acontece ao seu redor deve ser uma atividade constante. Porém essa compreensão deve ser utilizada com certa cautela.

Após obter a compreensão profunda de uma ideia ou processo o pensador crítico, combinando essa compreensão com outras habilidades técnicas ou comportamentais, pode ser capaz de propor melhorias objetivas em um processo ou questionar uma ideia com o objetivo de trazer melhor resultado para todos os envolvidos.

Você deve sempre se questionar: O que eu estou melhorando com a minha crítica? Estou apresentando alternativas ou direcionando pessoas para encontrarem essas alternativas?

O propósito do pensamento crítico, quando aplicado, não deve ser causar desconforto, caos ou destruição. O pensamento crítico usado de forma positiva traz a melhoria contínua dos processos da empresa, da sua vida e da sociedade.

Como saber se eu já dominei essa soft skill?

Questionar pode ser mais difícil do que parece. É fácil questionar as coisas que nos deixam desconfortáveis. Mas será que você realmente questiona tudo o que acontece ao seu redor? Inclusive os processos e acontecimentos que lhe agradam?

A maior armadilha da qual o pensamento crítico nos livra não é corrigir ou melhorar problemas que estão nos incomodando, mas sim aqueles que não estamos prestando atenção. Questionar essas ideias “ruins” é natural para todo mundo. Às vezes tudo parece ir bem na sua empresa ou na sua vida, mas de repente um problema te pega de surpresa. O pensamento crítico te ajuda a se livrar dessas surpresas, onde você não estava olhando.

O pensador crítico questiona todo tipo de processo ou ideias, goste ele ou não. É nesse processo que ele percebe como alguma coisa boa pode ficar melhor. Encontra um erro que ninguém estava observando. 

E para corrigir esse problema descoberto pela análise crítica é necessário se aprofundar na compreensão e trazer todos os envolvidos para o mesmo nível de entendimento, para só então organizá-los de forma colaborativa.

Um líder com pensamento crítico é fundamental para a melhoria contínua da empresa, para o desenvolvimento profissional dos seus liderados e para o crescimento de sua própria carreira.

(*) Edney “InterNey” Souza é Diretor Acadêmico da Digital House, Organizador da Social Media Week São Paulo, Editor e Tradutor do WordPress.com para o Brasil, Diretor da ABP, Conselheiro da ABRADi e escreve mensalmente para o ProXXima.

Compartilhe

Publicidade