Proxxima
Meio & Mensagem

O pensamento computacional e a proficiência digital

Buscar

How To

Publicidade

O pensamento computacional e a proficiência digital

Pensamento computacional consiste em elaborar a solução de um problema de forma que um computador possa resolver.

ProXXIma
23 de setembro de 2020 - 6h28

Você é um usuário de tecnologia ou sabe criar produtos digitais?

Todos nós carregamos um supercomputador dentro do bolso, seu celular tem 4 mil vezes mais capacidade de processamento que o computador da Apollo 11, a espaçonave que levou o homem à lua.

 

Mas será que você está usando todo esse potencial a seu favor?

 

Ser um usuário passivo de tecnologia já não lhe dá mais nenhuma vantagem competitiva no mercado, seja como funcionário, seja como empreendedor.

Existe tecnologia em qualquer área de atuação hoje em dia. 

 

Ano passado fui numa consulta médica com uma residente recém-formada. Ela usou a lanterna do celular para examinar a minha garganta, procurou em um app o código da doença para colocar no atestado e procurou em outro app o princípio ativo do remédio para fazer a prescrição. 

 

Na mesa tinha apenas o celular, o receituário e o bloco de atestados, o receituário e o atestado pode sumir em breve, não é difícil criar um app onde o médico lança os dados e apresenta um QR Code para o paciente receber a receita e o atestado, sem a necessidade de compartilhar seus dados pessoais (como e-mail e whatsapp) para o médico.

 

Sabe o que eu acabei de fazer? Quando sugeri que o receituário e o atestado poderiam virar apps? Isso é pensamento computacional.

 

Pensamento computacional consiste em elaborar a solução de um problema de forma que um computador possa resolver.

 

Para desenvolver o pensamento computacional antes de mais nada é necessário proficiência digital, saber usar a tecnologia de forma eficiente para produzir resultados. É deixar de ser usuário para ser criador.

 

Isso não significa que você precise se tornar programador, mas é preciso entender como os programas funcionam. Da mesma maneira que você aprende português e matemática na escola, mas não precisa se tornar um escritor ou estatístico.

 

A base da proficiência digital atualmente é composta de 4 pilares: Social, Mobile, Analytics e Cloud. Você vai inclusive encontrar por aí em forma de sigla (SMAC).

 

Entendendo o SMAC (Social, Mobile, Analytics e Cloud)

 

Cada um desses campos inclui aprendizados fundamentais para compreender não só a tecnologia, mas também o mundo dos negócios atualmente. 

 

Vamos entender melhor:

Social 

 

Entender o Social significa saber como funcionam os apps e plataformas de mídias sociais, como elas possibilitam que essas empresas sobrevivam de anúncios, como elas permitem o crescimento dos influenciadores digitais e como elas são fontes de dados riquíssimas sobre o comportamento humano.

Mobile

 

Aprender sobre o Mobile significa entender as plataformas de desenvolvimento de apps, os sensores e antenas embutidos no seu smartphone como WiFi, GPS, Bluetooth, NFC, acelerômetro entre outros. 

 

Nessa categoria entra também a compreensão de outros dispositivos móveis como tablets, wearables como os smartwatches e várias outras coisas que são literalmente chamadas de Internet das Coisas ou IOT.

Analytics

 

Compreender o mundo da análise de dados inclui entender deste datasets e banco de dados, ferramentas de visualização, KPIs e infografia até algoritmos de estatística descritiva, machine learning e outros conceitos dentro do campo da inteligência artificial. E usar todo esse potencial para transformar dados em conhecimento que darão suporte a decisões.

Cloud

 

Aqui no Cloud é onde você aprende sobre a infraestrutura dos serviços digitais, como os dados trafegam, como ficam armazenados, como são acessados à distância. Esse é o conhecimento necessário para levar seu negócio para qualquer lugar.

 

Sem proficiência digital e pensamento computacional, um líder, seja em uma grande empresa ou em uma pequena startup, não é capaz de formular soluções aplicáveis no mundo de hoje e direcionar seus times para usarem os melhores recursos.

 

No mundo digital, assim como no mundo da escrita, não basta saber reconhecer as letras, é preciso ser capaz de organizá-las em palavras para expressar seus pensamentos. Alfabetização digital vai muito além de saber operar seu celular. Pense nisso.

 

(*) Edney “InterNey” Souza é Diretor Acadêmico da Digital House, Organizador da Social Media Week São Paulo, Editor e Tradutor do WordPress.com para o Brasil, Diretor da ABP, Conselheiro da ABRADi e escreve mensalmente para o ProXXima.

Compartilhe

Publicidade