Proxxima
Meio & Mensagem

Que impressão você tem passado?

Buscar

Notícias

Publicidade

Que impressão você tem passado?

Qual é a sua mensagem e como ela é entendida pelo público continuam sendo passos fundamentais para a forma como o usuário final percebe sua marca como um todo.

6 de fevereiro de 2017 - 19h52

Por John De Tar (*)

Muito têm se falado sobre Impressões garantidas nos formatos digitais, em especial no formato vídeo. Para os anunciantes isso soa como música: muitos players vendem o discurso de que “se você veicular a sua publicidade conosco, podemos garantir impressões.” E essa afirmação de fato é verdadeira, existem formatos digitais que podem mesmo garantir que “algum usuário final” seja impactado pelo anuncio.

A grande questão é qual o tipo de impressão você está fazendo ou passando? Usando um exemplo bem simples e talvez até um pouco vulgar (para provar o meu ponto), se eu aparecer sem roupas na igreja em um domingo, posso garantir que vou causar uma impressão. Todos não só vão me ver, como também se lembrarão de mim. Quem sabe até nunca me esqueçam. O problema é que a imagem que ficará sobre mim não será das melhores. Se você perguntar aos anunciantes se eles preferem nenhuma impressão a uma má impressão, tenho certeza que todos optarão pela primeira opção.

Acredito que aqui todos já escutaram e também já foram vítimas das inúmeras propagandas invasivas que nos perseguem durante a navegação na Internet. Basta pesquisarmos ou até mesmo comprarmos algum produto e serviço e pronto, eles continuam nos sendo ofertados. Não deveríamos ser os últimos a sermos impactados com uma propaganda de um produto ou serviço que acabamos de comprar? Isso é um exemplo de má impressão. Esse fenômeno acontece por campanhas de retargeting (ou remarketing) sem estratégia de dados, segmentação e inteligência. De fato está contabilizando inúmeras impressões, mas essas impressões estão trabalhando mais contra do que a favor das marcas anunciadas.

Causar uma boa impressão no cenário digital não é difícil e, para isso, existe uma equação matemática:

Audiência + Formato + Conteúdo Criativo = Boa Publicidade Digital (Boa Impressão!)

Audiência = Dados

Para chegar ao público certo você deve ter os melhores dados possíveis e de diversas origens (first party). SDK’s, Cookies, Sites, CRM’s, Email’s, CPF’s, Geo-localização, informações comportamentais & demográficas e Campanhas são exemplos de dados que podem – e devem – ser usados para atingir o seu público com precisão cirúrgica. Isto é especialmente importante com Mobile ads, uma vez que o dispositivo é muito pessoal e a publicidade acaba ocupando a maior parte da tela ou até toda ela. Se você errar o seu alvo no mundo mobile, enorme as chances de você criar uma má impressão para a sua marca.

Formato e duração do anúncio

Qual formato utilizar e qual a duração da mensagem dependem intimamente do objetivo da campanha, e são cruciais para o sucesso dela. Formatos extremamente invasivos como o Outstream Vídeo (que se expandem no meio da sua leitura) devem ser extremamente direcionados ao target ideal, para que possam causar uma boa impressão, ou fatalmente criarão uma resposta negativa por parte da audiência em questão. Quanto mais invasivo for o formato, mais importante passa a ser o direcionamento ao público e o uso de dados assertivos. Na Publicidade móvel, por exemplo, é recomendável utilizar vídeos de 15 segundos ou menos para uma melhor experiência e, consequentemente, gerar um impacto positivo.

Conteúdo Criativo

Ainda que você consiga direcionar sua mensagem para o público correto e no formato ideal, você ainda precisará ter um conteúdo criativo que engaje. Qual é a sua mensagem e como ela é entendida pelo público continuam sendo passos fundamentais para a forma como o usuário final percebe sua marca como um todo. Portanto, o esforço criativo também influencia na sua capacidade de fazer uma boa impressão.

Assim, na próxima vez que alguém falar com você sobre impressões garantidas, certifique-se de que você tem todas as ferramentas necessárias para criar uma boa impressão. Se é garantida ou não é uma escolha de formato, mas a coisa mais importante é ter certeza de que trata-se de uma boa impressão.. A diferença para a sua marca é monumental!

In order to help our client’s and their consumers, at ROIx we are making it mandatory that 2017 be the year of the “Good Impression” .

(*) John De Tar é sócio fundador da ROIx.

Compartilhe

Publicidade