Meio & Mensagem

Bossa Nova Investimentos recebe aporte do Grupo BMG

Buscar
Publicidade

Notícias

Bossa Nova Investimentos recebe aporte do Grupo BMG

As organizações investirão, inicialmente e com recursos próprios, mais de R$ 100 milhões em startups nos estágios pre-seed e seed Money

ProXXIma
26 de março de 2017 - 4h03

A Bossa Nova Investimentos, empresa de investimento semente liderada pelos empresários Pierre Schurmann e João Kepler, anuncia que o Grupo BMG adquiriu participação na empresa. A Bossa Nova tem mais de 150 startups no portfólio, sendo que com essa sociedade, a projeção para os próximos anos é atingir um número acima de mil aportes. O Grupo BMG e a Bossa Nova não revelam os valores envolvidos na transação.

Atualmente, o BMG tem três frentes de atuação em inovação e startups: as empresas Lendico – plataforma online de empréstimos – e BMG UpTech – investimentos em startups em fase inicial – e o programa BMG Digital Lab, que busca parcerias com startups em estágio avançado.

Juntas, as organizações investirão, inicialmente e com recursos próprios, mais de R$ 100 milhões em startups nos estágios pre-seed e seed money (100 mil a 800 mil por negócio). O fundador e sócio da Bossa Nova Investimentos, Pierre Schurmann, acredita que a parceria com o BMG, além de manter a agilidade e velocidade nas decisões, possibilitará mais estrutura e escala para novos negócios.

“Buscamos nos tornar referência como a maior e mais qualificada empresa de investimento pre-seed e seed no Brasil. Os resultados extremamente satisfatórios que conseguimos durante os últimos anos mostram que alcançamos a maturidade necessária para atuar como um player global. E com a entrada do Grupo BMG fortalecemos ainda mais esse posicionamento”, afirma Schurmann.

Outro sócio da empresa, João Kepler, também comemora a entrada do Grupo. “Este acordo contribuirá muito ao ecossistema de startups brasileiro. Existe um grande gap no mercado entre o investidor-anjo e a série A (cheques acima de R$ 2 milhões). Esse posicionamento pre-seed money da Bossa Nova é fundamental para ajudar as startups a passar pelo ‘vale da morte’”, define Kepler.

Com a entrada na sociedade, o Grupo BMG segue sua premissa de colocar o know how e a tradição que possui a favor de propostas inovadoras, identificando e investindo em projetos ligados à tecnologia. A instituição entende que o empreendedorismo digital é uma alternativa para o trabalho e para desenvolvimento econômico do país. A Bossa Nova Investimentos manterá uma base em São Paulo, mas terá uma área administrativa e financeira na mesma sede do Grupo BMG, em Belo Horizonte.

“Agora, após a sociedade com a Bossa Nova, entramos definitivamente no jogo para nos tornarmos a maior micro Venture Capital com recursos próprios da América Latina”, destaca o vice-presidente do Grupo BMG, Eduardo Dominicale.

 

 

Publicidade

Compartilhe

Veja também