Proxxima
Meio & Mensagem

Smartclip adota sistema anti-fraude do IAB Tech Lab

Buscar

Notícias

Publicidade

Smartclip adota sistema anti-fraude do IAB Tech Lab

Para aprimorar a transparência e a legitimidade do portfolio de publishers premium em sua plataforma programática, a smartclip implanta modelo de brand safety ads.txt no seu ecossistema de publicidade em vídeo

ProXXIma
21 de dezembro de 2017 - 9h04

A smartclip, companhia global especializada na distribuição de publicidade em vídeo multi-telas, adota sistema mais rígido em sua plataforma proprietária de vídeo programático – SSP SmartX – que visa proporcionar maior transparência no seu inventário de publishers premium. Intitulado ads.txt, Authorized Digital Sellers é um modelo anti-fraude desenvolvidopelo IAB Tech Lab, centro de tecnologia do Interactive Advertising Bureau, localizado em Nova York.

A iniciativa fornece, aos publishers e distribuidores de conteúdo, um mecanismo mais seguro e baseado em arquivos de texto para publicamente declararem os parceiros autorizados a comercializar os seus inventários. Segundo Riza Soares, diretora geral da smartclip no Brasil, a companhia enfatiza a credibilidade do seu inventário programático por manter relação direta com o publisher e, portanto, dá as boas-vindas à iniciativa ads.txt como uma ferramenta adicional que está em conformidade com o mindset e sua atuação em prol da transparência na indústria de publicidade.

Ads.txt combate dois dos principais problemas da indústria publicitária: falta de transparência nos inventários e domínios falsos. Quando publishers revelam os representantes autorizados por negociar seus inventários, ações comerciais inapropriadas por arbitragem e fraude publicitária tendem a ser minimizadas. Domínio forjado, em particular, custa bilhões em publicidade todos os anos. Antes de tudo, publishers premium ficam com a menor parte devido a esse tipo de prática, perdendo receita significativa para os domínios falsificados enquanto que anunciantes veem os seus recursos desperdiçados em inventários fake e, consequentemente, desconfiam de toda a cadeia de fornecedores.

“A smartclip está reforçando sua posição contra a fraude no ambiente digital ao adotar
o ads.txt. Estamos bem preparados para monitorar a qualidade e bloquear impressões não-autorizadas ou oferecidas por fornecedores não-certificados.”, afirma Riza. A diretora geral da smartclip no Brasil acredita que, para o ads.txt atingir o seu potencial integral, é vital que haja adoção universal pelos meios de comunicação online.

“Nós, portanto, encorajamos os nossos parceiros a participar e a criar uma logística de mídia de alta qualidade. Igualmente, apoiamos a padronização dos próprios arquivos de texto, uma vez que isso faria o sistema até mais forte. Um útil complemento seria que os publishers listassem as exchanges que estão aprovadas
a comercializar os vídeos ou as exibissem, respectivamente, como forma de evitar confusão sobre quem está permitido a comercializar determinado inventário”, complementa.

Publicidade

Compartilhe