Proxxima
Meio & Mensagem

Smart TV será cada vez mais relevante, mas celular ainda reina.

Buscar

Notícias

Publicidade

Smart TV será cada vez mais relevante, mas celular ainda reina.

Volkan Bicer, General Manager EMEA & LATAM Brand, da AdColony, fala sobre o atual momento da publicidade mobile, OTT, viewability e o futuro do setor.

ProXXIma
24 de julho de 2018 - 16h19

O executivo explica relevância dos mercados em desenvolvimento como o Brasil para a AdColony, que desde janeiro fechou acordo exclusivo com a Adsmovil para o País e America Latina na oferta de soluções de video mobile.

Abaixo, Q&A com Volkan.

 

Qual é a relevância estratégica de um mercado em desenvolvimento como o Brasil?

 Nos últimos dois anos, a AdColony tem dado importância extra aos mercados em desenvolvimento em todo o mundo – as tendências são acionadas a partir dos mercados desenvolvidos e, gradualmente, se expandem para os mercados menos desenvolvidos. No entanto, isso ganhou muita velocidade se comparado há alguns anos – nós estamos falando agora de um ritmo de influência realmente rápido. Isso requer agilidade em todos os mercados e, quanto mais rápido você puder se adaptar, melhor será o serviço que você poderá oferecer a todos os mercados. Com isso em mente, chegamos aos países em desenvolvimento com uma proposta de valor e buscamos nos posicionar como pioneiros nesses mercados, com o objetivo de educar e desenvolver o mercado e, ao mesmo tempo, estabelecer um negócio forte e eficaz. O Brasil, assim como os demais países da América Latina, é muito importante para nós nesse sentido.

O mercado brasileiro ainda está em um estágio embrionário em relação à propriedade e uso de TVs conectadas. Como superar essa realidade?

Como mencionamos anteriormente, a velocidade de desenvolvimento do digital está globalmente em um ritmo sem precedente; e nós acreditamos que isso também é aplicável aos mercados em desenvolvimento. Não podemos ignorar as tendências e precisamos entender para onde os hábitos dos usuários estão sendo direcionados. A tecnologia inicia como algo difícil de comprar e de nicho, mas rapidamente ganha espaço – nós precisamos abraçar a realidade e compreendê-la antes que se torne difundida, a fim de poder entender e endereçar as necessidades e expectativas dos usuários.

Como você observa a evolução do mercado de smart TV em um mundo cada vez mais móvel?

 À medida que entramos em um mundo onde a conectividade é tudo, as Smart TVs afetarão definitivamente o mundo mobile/ digital em grande parte. Mas, ainda assim, acreditamos que o celular é o tipo de tecnologia mais pessoal que recebemos em nossas vidas, e isso exige a melhor compreensão da “pessoa” envolvida. Nossos esforços para entender completamente o usuário mobile vêm disso – nós sentimos como se pudéssemos compreender, de fato, o usuário mobile – nós podemos entender suas conexões com outros meios de vida. Personalização e acesso rápido são partes essenciais do usuário do século XXI, e as Smart TVs são muito importantes em oferecer ambas expectativas. Adotamos isso e entendemos que nosso universo mobile precisa conhecer e combinar com outros dispositivos inteligentes.

O mundo OTT vai crescer. Como sua empresa se posicionará a respeito disso?

Mais uma vez, a tendência OTT vem da mudança de expectativas e prioridades deste novo tipo de consumidor. Eles não se contentam mais com o que é forçado sobre eles, mas sim buscam controle total sobre o conteúdo a que serão expostos. Isso exige canais alternativos e uma variedade cada vez maior de conteúdo para que possam escolher. Se alguma empresa for resistente a essa mudança e tentar se ater aos entendimentos tradicionais, ela não ficará por muito tempo no mercado. A AdColony dá a máxima importância à compreensão dos seus consumidores e sempre se posiciona e se desenvolve de acordo com os desejos e necessidades dos usuários.

Hoje, os anunciantes têm dúvidas sobre investimentos em mídia programática. Como a AdColony se posiciona internacionalmente em relação a isso?

Como outra tendência em alta, a programática é também um de nossos mais importantes tópicos. Estamos no segmento mobile desde o início e conseguimos nos manter relevante sempre antevendo o que está por vir e colocá-lo em prática antes mesmo de sermos questionados por isso.  Temos total confiança em nossas ofertas programáticas e podemos fornecer qualquer solução que nossos parceiros possam nos solicitar.

Viewability é um tema ainda controverso. Qual é a posição oficial da sua empresa em relação a isso?

Não vemos o viewability como um tema controverso ou problemático. Nós o vemos como uma parte essencial do marketing digital que todos os envolvidos precisam ver como uma obrigação. A AdColony tem investido nisso há muito tempo e acreditamos que é crucial ter todos os parceiros a bordo e certificando seu negócio se você deseja ter transparência e confiança de ambos os lados. A AdColony é 100% integrada a parceiros como MOAT, IAS e DoubleVerify para medir e acompanhar com confiança as nossas ofertas. A AdColony também é certificada por entidades independentes como a IAB Gold Standard, TAG, JICWEBS, CBA, entre outras, para garantir o ambiente mais seguro para marcas no ambiente mobile.

Quais formatos de publicidade em vídeo devem crescer no futuro próximo?

Não podemos pensar no futuro dos formatos de publicidade em vídeo separado das tendências gerais de mudança dos consumidores – como mencionado anteriormente. Os usuários estão em busca de conteúdo personalizados e amigáveis, sobre os qual eles tenham controle. Isso exige uma publicidade não intrusiva e controlada pelo usuário, em que o conteúdo deve ser pessoal e criativo. Na publicidade em vídeo, isso exige execuções criativas com formatos iniciados pelo usuário, mais conhecidos como vídeos de recompensa.

De acordo com o relatório Mary Meeker’s Internet Trends 2017 (considerado o oráculo do mundo digital), os únicos formatos de anúncios em vídeo que os usuários têm uma reação positiva são aqueles iniciados por ele mesmo. Os formatos de publicidade em mobile vídeo iniciados por usuários recebem uma reação positiva de quase 70% – número muito positivo quando se fala de conteúdo publicitário. Especialmente quando comparado com a percepção negativa de 80% dos formatos forçados tradicionais como o pré-roll. Nós podemos ver quão importante é entender o usuário mobile para anunciar para eles com sucesso.

 

Compartilhe

Publicidade