Proxxima
Meio & Mensagem

Na era dos carros inteligentes, conectividade é a alma do negócio

Buscar

Notícias

Publicidade

Na era dos carros inteligentes, conectividade é a alma do negócio

Fiat e TIM Brasil fecham acordo para o avanço de Internet das Coisas (IoT) em veículos e impulsionam as oportunidades para startups com soluções para o segmento

Luiz Gustavo Pacete
3 de novembro de 2020 - 8h00

 

A parceria com a TIM, segundo a FCA, faz parte de um esforço global em desenvolver ecossistemas de serviços conectados (Crédito: Divulgação FCA)

Mais de 775 milhões de veículos serão inteligentes até 2023, de acordo com a consultoria Juniper Research. Esse montante, era de 330 milhões em 2018. De acordo com o levantamento, esse mercado vem tendo um crescimento médio anual de quase 19%. Outro dado, da pesquisa Consumer Connected Cars, também aponta que, nos próximos anos, o mercado de carros conectados permitirá o surgimento de uma série de startups e empresas desenvolvedoras com soluções e novas tecnologias.

Esse cenário vem sendo fomentado, sobretudo, por parcerias e investimentos ligados à conectitividade. O mais recente deles foi anunciado na semana passada. A Fiat Chrysler Automóveis (FCA), holding que reúne as marcas Fiat, Jeep e Ram, anunciou uma parceria com a TIM para o desenvolvimento de carros conectados a partir de 2021. A telco foi escolhida para fornecer a solução de eSIM 4G e plataforma de Internet das Coisas (IoT).

A parceria, segundo a FCA, faz parte de um esforço global em desenvolver ecossistemas de serviços conectados com foco na melhor experiência digital dos clientes. Esse tipo de tecnologia permitirá aos usuários a comunicação em tempo real. Será possível, por exemplo, dar a partida remotamente no veículo e acionar o ar-condicionado ou o aquecedor para garantir a temperatura interna ideal antes mesmo da entrada no carro.

Além da identificação remota de eventuais falhas no veículo com a possibilidade de diagnósticos mais ágeis e precisos. Para André Souza Ferreira, CIO da FCA para a América Latina, os veículos não serão apenas o meio para ir do ponto A ao ponto B. “O carro conectado criará uma experiência digitalizada e personalizada do usuário, que terá acesso a serviços e tecnologias integradas, fáceis de usar e seguras, mudando a forma como o carro é utilizado e como os ocupantes se relacionam com tudo o que está ao redor.”

Espaço para marcas

Os carros conectados abriram uma nova frente de possibilidades envolvendo marcas. E esse passo já vem sendo dado. Em dezembro de 2019, a FCA e a Visa se juntaram com o objetivo de desenvolver novas formas de pagamento mais seguras e fluidas para os consumidores. Durante a CES 2020, em janeiro, as duas empresas anunciaram a entrada da rede de lanchonetes McDonald’s como parceira do projeto.

A parceria entre FCA e Visa surgiu da busca da montadora de ressignificar o carro e o passo, de acordo com Percival Jatobá, vice-presidente de inovação e soluções da Visa do Brasil, demonstra que a colaboração entre empresas não ocorre só a nível de startups, mas de grandes corporações. “A colaboração fora do core das empresas agrega valor para o consumidor. A era dos produtos terminou. As pessoas procuram uma solução. Vamos trabalhar as melhores soluções aliadas as marcas”, ressalta Jatobá.

Compartilhe

Publicidade