Proxxima
Meio & Mensagem

Como incluir o marketplace no plano de mídia?

Buscar

Notícias

Publicidade

Como incluir o marketplace no plano de mídia?

Felipe Paranaguá, diretor do Mercado Ads, unidade de publicidade do Mercado Livre, fala sobre métricas e o equilíbrio entre branding e performance

Victória Navarro
17 de novembro de 2020 - 8h00

 

Felipe Paranaguá, diretor do Mercado Ads (crédito: divulgação)

Audiência massiva com intenção de compra, soluções de branding e performance e dados e insights exclusivos sobre a jornada do consumidor moldam a unidade de publicidade do Mercado Livre, o Mercado Ads. Agora, com nova identidade, apresentada ao mercado em outubro deste 2020, a área reforçou o compromisso em atender anunciantes e agências interessadas em se conectar com públicos-alvo dentro do ecossistema da companhia. Em entrevista ao ProXXIma, Felipe Paranaguá, diretor de publicidade do Mercado Livre, aborda as potencialidades do marketplace como veículo de mídia, métricas e o equilíbrio entre soluções de marketing.

“Com a pandemia, todos os holofotes voltaram-se para o e-commerce. Certamente, nunca se ouviu falar tanto de vendas online e de marketplaces”

Marketplace como veículo de mídia
Com a pandemia, todos os holofotes voltaram-se para o e-commerce. Certamente, nunca se ouviu falar tanto de vendas online e de marketplaces. Só no Brasil, nos meses de março e abril, tivemos 2,6 milhões de novos consumidores no Mercado Livre, que passaram a comprar na plataforma. No entanto, há algum tempo, a internet já constitui uma importante ferramenta de busca para aqueles que desejam comprar, independentemente do avanço do novo coronavírus. Pesquisa realizada pela GFK, encomendada pelo Mercado Livre em 2019, já mostrava que o e-commerce é de longe o principal mecanismo de busca por produtos na internet no Brasil: 75% dos consumidores ouvidos afirmaram que recorrem ao e-commerce como buscador, quando o assunto é consumo. Nos Estados Unidos e na China, as marcas já investem uma parcela significativa de seu budget de mídia online em marketplaces. No Brasil, esse movimento iniciou-se no ano passado e tem crescido de forma exponencial, em 2020. 

O equilíbrio entre branding e performance
A publicidade online está se consolidando como uma forte alavanca para as marcas criarem identidade e performance, tanto para vendas off-line quanto para vendas online. Com o avanço da internet, a jornada de compra mudou. A chave está em entender o que motiva os compradores, como o processo de tomada de decisão evolui no momento de conhecer o produto e, mais importante, quando estão prestes a fazer uma compra. A expectativa é que o digital supere em 60% os investimentos com mídia tradicional, em 2023. No entanto, a mídia off-line ainda é muito relevante e tem sua importância. 

“A publicidade online está se consolidando como uma forte alavanca para as marcas criarem identidade e performance, tanto para vendas off-line quanto para vendas online”

Como funciona o Mercado Ads
Hoje, atuamos com um time de especialistas dividido por indústria que nos permite entender com profundidade o negócio dos clientes, gerar insights às marcas e conectar nossa audiência de 52 milhões de usuários únicos mensais aos objetivos de negócio de cada setor. Entre as indústrias que temos grande foco estão CPG (bens de consumo), automotivo, consumer electronics, home appliance, moda e homedecor. Nosso objetivo é desenvolver soluções que atendam à jornada do consumidor em todas as suas etapas, desde o descobrimento e consideração até a compra. As marcas tem gerado muito valor em fazer projetos de funil completo.

*Crédito da foto no topo: Pixabay/Pexels

Compartilhe

Publicidade