Proxxima
Meio & Mensagem

O universo expandido do design moderno

Buscar

Notícias

Publicidade

O universo expandido do design moderno

Disciplina que sempre andou lado-a-lado à construção de marcas icônicas se desdobra em conceitos que vão da tecnologia aos negócios passando pela experiência

Luiz Gustavo Pacete
18 de novembro de 2020 - 8h00

Design thinking, design sprint, design as a service. O conceito de design, hoje, está associado a vários outros dentro de disciplinas de inovação e transformação digital. Em um contexto de novas interfaces, digitalização acelerada e foco cada vez maior na jornada, pensar no design como algo permeável a todos os processos da empresa se tornou fundamental, como explica Alex Guazzelli, head de Design e Experiência do Cliente no Itaú Unibanco.

Segundo Guazzelli, por conta da pandemia, a transformação se acelerou e o design tem um papel importante neste processo. “Vimos a transformação que a tecnologia nos proporcionou: da forma como trabalhamos, consumimos conteúdo, fazemos compras e nos relacionamos com nosso dinheiro. Vimos que a transformação digital é capaz de estabelecer o diálogo entre o novo e o tradicional, que as demandas e necessidades do consumidor evoluem rápida e permanentemente”, explica.

“Assim, quando falamos sobre a relação entre tecnologia e Design temos sempre um olhar de evolução: para a tecnologia em si e, principalmente, para o comportamento humano (e necessidades do consumidor). Nesse contexto, para o Dia do Design 2020 nos propusemos a pensar sobre “Qual o papel do design em tempos de incerteza”. Além de uma série de eventos internos, organizados pelo nosso time de designers”, diz o executivo se referindo ao evento que ocorreu no início de novembro no banco.

Sobre a relação entre design e experiência, Guazzelli aponta que as tecnologias mais poderosas são aquelas que não vemos, mas que mudam completamente a forma como as pessoas se relacionam com o mundo. “O Design entra como o campo que conecta essas tecnologias com as pessoas. Hoje vemos que a experiência que as pessoas têm com produtos e serviços digitais têm se tornado, cada vez mais, transferíveis e permeáveis entre si. Ou seja, uma vez que as pessoas têm uma experiência positiva com um produto ou serviço digital, elas buscam ter uma experiência parecida com outros serviços digitais, independentemente da categoria em que esse serviço se enquadra.”

“O Design é um campo fundamental para a experiência do consumidor: desde a criação da marca, até o uso em si de um produto/serviço. Dentro da área de Marketing, por exemplo, temos as áreas de Design de Serviço, que olha para toda a jornada de awareness e aquisição de clientes, e a área de Branding e Design, que cria as marcas do Itaú (desde os pilares e fundamentos da marca, até a identidade visual e verbal das mesmas). Ambas as áreas desenvolvem pesquisas junto com CMI (Consumer Marketing Insights) para entender o comportamento de quem é cliente e de quem pode se tornar cliente do banco”, conclui.

Compartilhe

Publicidade