Proxxima
Meio & Mensagem

Como projetar a jornada do cliente em mídias sociais?

Buscar

Notícias

Publicidade

Como projetar a jornada do cliente em mídias sociais?

Alexandra Avelar, country manager da Socialbakers, fala sobre a importância de monitorar competidores, bem como da inteligência artificial e da automatização no segmento de redes sociais

Victória Navarro
19 de novembro de 2020 - 8h00

 

Alexandra Avelar, country manager da Socialbakers (crédito: divulgação)

Identificação de público é o primeiro passo para marcas que desejam compreender, de fato, a jornada do cliente e, assim, conseguir construir estratégias de conteúdo e mídia efetivas. Ao ProXXIma, Alexandra Avelar, country manager da empresa global de marketing em mídias sociais Socialbakers, fala sobre a importância de monitorar competidores, “seja um concorrente direto, seja aquele que disputa a atenção de determinado target”. A profissional, ainda, aborda o uso de inteligência artificial e automatização no universo de redes sociais, bem como da alta conexão da população brasileira com o digital.

Como projetar a jornada do cliente
Acreditamos que a construção de uma estratégia é o ponto mais importante para uma jornada do cliente efetiva, uma vez que as mídias sociais podem ser usadas em todas as etapas do funil de vendas. Primeiro, as marcas precisam saber quem é seu público e, após isso, avaliar se a mídia utilizada está direcionada para essas pessoas. O passo seguinte é entender quais ações devem tomar, em termos de estratégia de conteúdo e mídia, para alcançar e se envolver com ele. Tudo isso só é possível analisando em profundidade seu público, acompanhando de perto a performance de seus conteúdos e monitorando seus competidores, seja um concorrente direto, seja aquele que disputa a atenção de determinado target. Aprender com erros e acertos dos outros acelera muito os resultados.

As mídias sociais podem ser usadas em todas as etapas do funil de vendas

O uso da inteligência artificial
A inteligência artificial é uma grande aliada das marcas, na mídia social. Com ela, conseguimos avaliar resultados e planejar conteúdos, de acordo com o padrão de comportamento dos usuários. O profissional de marketing consegue entender, por exemplo, qual o melhor horário para realizar postagens, avaliar personas ou formatos mais atrativos para cada tipo de público. Também é possível começar uma postagem no orgânico e entender seu potencial antes de definir os conteúdos que receberão investimento o que gera importante economia e maior efetividade nas ações. A tecnologia também é utilizada para interpretar interações e antecipar ações. O uso dela também beneficia a mídia paga. No início do Facebook e de outras redes mais antigas, o anunciante precisava selecionar exatamente o público para o qual pretendia direcionar o post e ,atualmente, as seleções acabam sendo feitas de forma mais automática e eficaz a cada novo anúncio de uma mesma marca, aproximando mais empresas e consumidores.

A automação de mídias sociais
Ao contrário do que se pensa, a automação vai além da publicação em si e é de grande valia em outros momentos para profissionais da área. Podemos citar seu uso na geração de relatórios e categorização dos conteúdos, para análise de campanhas, ou mesmo a sentimentalização automática dos comentários, para avaliar a saúde da marca. Dessa forma, é possível programar combinações de palavras e o sistema analisa se os comentários são bons ou não para a empresa, agilizando o processo que poderia ser feito manualmente por uma pessoa que leria todos os comentários, por exemplo. A automação garante uma otimização do tempo, possibilitando que o time de marketing realize outras tarefas que necessitam de atenção. As ferramentas de automação existentes, hoje em dia, podem ser utilizadas tanto por empresas quanto por pessoas. As campanhas realizadas junto com influenciadores também podem ser analisadas por meio de automação, utilizando uma determinada hashtag e evitar a busca, coleta e agregação manual desses dados, como tem sido feito há muito tempo.

Um número maior de marcas entendeu que o marketing digital eficaz é a meta para qualquer empresa que pretenda melhorar seu posicionamento

O mercado brasileiro de mídias sociais
O Brasil é o país mais conectado em redes sociais de toda a América Latina. Recentemente, a Comscore divulgou que cerca de 88% da população brasileira acessa essas mídias. Com esse contexto, as redes são um ótimo meio de comunicação das marcas com seu público, se souberem determinar em qual das plataformas os seus clientes em potencial estão e também como ser relevante para eles. A pandemia aumentou o tempo em que as pessoas ficam online e acelerou a transformação digital em vários setores. Um número maior de marcas entendeu que o marketing digital eficaz é a meta para qualquer empresa que pretenda melhorar seu posicionamento, desde a percepção de como o público enxerga a empresa até a construção de intenção de compra e retenção. Avanços tecnológicos têm também contribuído para este resultado positivo. Sabemos que investir é crítico para o sucesso nas redes, mas saber investir e otimizar sua performance é sem dúvida ponto crucial.

*Crédito da foto no topo: Negative Space/Pexels

Compartilhe

Publicidade