Proxxima
Meio & Mensagem

Como levar inclusão ao ecossistema de martechs?

Buscar

Notícias

Publicidade

Como levar inclusão ao ecossistema de martechs?

Segundo Paulo Rogério Nunes, cofundador da Vale do Dendê e Afro TV, promover identificação do cliente com o produto é uma das formas de gerar engajamento

Victória Navarro
23 de fevereiro de 2021 - 6h00

Se o consumo é baseado em escolhas e na identificação do cliente com o produto, estratégias pouco diversas podem trazer à tona um baixo potencial de engajamento. Segundo Paulo Rogério Nunes, cofundador da organização Vale do Dendê, que visa fomentar ecossistemas de inovação com foco em diversidade, e da startup Afro TV, com foco em conteúdo para afro-brasileiros, levar, para o Brasil, cada vez mais, inclusão ao ecossistema de criatividade e tecnologia é fundamental. “Já existem vários estudos provando que a diversidade aumenta o engajamento de marcas e produtos”, diz, com exclusividade ao ProXXIma. O profissional, ainda, aborda sobre como aproximar o Vale do Silício de outros centros de inovação e como a tecnologia utilizada por martechs reflete a mais nova cultura digital das marcas e consumidores.

 

Paulo Rogério Nunes, cofundador da Vale do Dendê e Afro TV (crédito: divulgação)

Vale do Silício e outros centros de inovação
Os principais centros de tecnologia do mundo estão em busca de inovar cada vez mais e muitos. O Vale do Silício, por exemplo, já está em busca de novos territórios para estabelecer parcerias. O continente africano é visto como a próxima fronteira para as empresas digitais. Lá, pólos, como Kigali, em Ruanda, Lagos, na Nigéria, e Nairobi, no Quênia, já possuem um ecossistema em expansão com muitas inovações. O Brasil deve assumir o papel de líder da inovação no Sul global, pelo seu tamanho, diversidade populacional e geográfica e sua criatividade. Precisamos criar mais pontes com o Vale do Silício e outros centros globais, para atrair empresas e investimentos.

O público global está, cada vez mais, seletivo, cético com a propaganda tradicional e buscando novas experiências com marcas

As martechs na nova cultura digital
As martechs são fundamentais para o novo mundo do consumo mundial. O público global está, cada vez mais, seletivo, cético com a propaganda tradicional e buscando novas experiências com marcas. Novos modelos de negócios precisam emergir, rapidamente, para dar voz e vez a vetores atuais de criatividade. A diversidade tem, portanto, um papel fundamental para esse segmento. Quanto mais nichado o produto, mais ele tem chance de conversar de maneira autêntica com o consumidor.

Vale do Dendê: aproximação de startups da diversidade
Nós fomentamos ecossistemas de negócios que possuem diversidade para gerar valor compartilhado para empresas, investidores e clientes. Entendemos que a diversidade é fundamental para o mundo dos negócios. No caso da Vale do Dendê, além dos temas de raça, gênero e outros elementos mais falados sobre diversidade, adicionamos a camada da regionalização. O Brasil é um país que concentra muito sua economia no Sudeste e por isso perde oportunidade de gerar novos negócios em outras regiões. Acreditamos muito no potencial da Bahia e do Nordeste como sendo o novo drive de tendências, criatividade e inovação para o Brasil. Isso principalmente em indústrias como música, moda, games, cinema e tecnologia aplicada.

O consumo é baseado em escolhas e na identificação cliente-produto. Se as estratégias são pouco diversas há um baixo potencial de engajamento

A diversidade em martechs
O consumo é baseado em escolhas e na identificação cliente-produto. Se as estratégias são pouco diversas há um baixo potencial de engajamento. Já existem vários estudos provando que a diversidade aumenta o engajamento de marcas e produtos. Precisamos, agora, fazer do Brasil um grande polo de diversidade em startups. Estamos preparando a cidade Salvador, na Bahia, que está se qualificando para isso, para ser o principal ecossistema de diversidade, criatividade e tecnologia do Brasil. A empresa de tecnologia Qintess, mantenedora da Vale do Dendê, tem feito diálogos estratégicos para que juntos possamos consolidar essa estratégia.

*Crédito da foto no topo: Oleg Magni/Pexels

Compartilhe

Publicidade