Proxxima
Meio & Mensagem

Os avanços da robotização e da automação no marketing digital

Buscar

Notícias

Publicidade

Os avanços da robotização e da automação no marketing digital

Executivos comentam as diferentes aplicações do Robotic Process Automation no marketing digital e o benefícios de sua utilização

Amanda Schnaider
30 de março de 2021 - 6h00

Com a evolução tecnológica, atividades repetitivas, que antes eram feitas exclusivamente pelos seres humanos, passaram a ser automatizadas, por meio de processos robóticos previamente programados. Essa definição é tecnicamente conhecida como Robotic Process Automation (RPA). “Enquanto uma automação tradicional executa pura e simplesmente ações repetitivas, a robotização analisa dados e toma decisões da melhor ação, baseada nesta informação, a grosso modo, como se fosse um humano”, afirma Camilo Barros, head de parcerias Latam da VidMob.

Apesar do RPA se parecer com inteligência artificial, os conceitos não são iguais. Segundo Barros, IA é a substituição total daquele executor de tarefa por uma máquina, enquanto o RPA é uma árvore de decisões, que necessita do ser humano para validar regras e a tomada de decisão.

Porém, como o Robotic Process Automation se aplica no marketing digital?

(crédito: Carlos Muza/Unsplash)

Mesmo antes da transformação digital, a maioria das empresas já gastavam tempo e dinheiro para entender seu público-alvo, via análises e dados quantitativos. Porém, a tecnologia chegou para ampliar essas análises, gerando maior intimidade entre marca e o cliente. Com isso, Barros comenta que o RPA pode ser aplicado em diversas áreas do marketing digital, como integração de sistemas e áreas, modelos de atribuição, monitoramento de campanhas em real time, gerenciamento do cliente e sua satisfação, social listening, validação e análise de dados sobre o consumidor, a empresa, sua indústria e a concorrência.

“Na VidMob, utilizamos o aprendizado de máquina e automação para as análises profundas da performance de peças criativas. Primeiro, em olhar histórico e, a partir daí, em tempo real, algo que seria humanamente impossível e passível de erros, se não contássemos com a tecnologia. Com isso, empoderamos os criativos que otimizam essas campanhas orientados não somente pelas melhores práticas das plataformas, mas pelas suas melhores práticas”, reforça Barros.

Adrián Novello, CMO da DiRWA, também avalia que a robotização e automação podem ser aplicados “na atualização de conteúdos de HTML baseados em templates pré-estabelecidos, trazendo, assim, a vantagem aos profissionais do marketing de realizar customizações para cada sub-target das audiências de uma campanha. Outro caso pode ser o das atualizações de landing pages que não estão, necessariamente, associadas a um content management system e, também, a geração de relatórios estatísticos utilizando dados de multiplataformas”.

Benefícios do RPA no marketing digital
Os principais benefícios de utilizar o Robotic Process Automation no marketing digital são: eficiência, velocidade e taxa zero de erro, segundo Novello. “Imagine quanto tempo um diagramador levaria para mudar a imagem do cabeçalho, o título, o copy e o CTA de uma campanha com sete segmentações de target? Provavelmente, um dia e meio, sem contar com o controle de qualidade, que pode encontrar algum erro a ser ajustado. Um robô pode atualizar as mesmas sete comunicações em 15 minutos sem erros, possibilitando que os ajustes de última hora por parte do cliente sejam realizáveis”, enfatiza o CMO.

Barros, da VidMob, concorda com Novello e acrescenta que a automação de processos deve estar acompanhada do trabalho humano. “A máquina potencializa a percepção do profissional, em velocidade, escala e campo de análise, empoderando esse profissional a preparar os insights que orientam a ação dos gestores de marca. Essa velocidade e acuracidade possibilitam ao marketing mais velocidade na realização de ações, redução de testes e falhas, o fim do achismo, uma criação mais segmentada, otimização do ROI e ROAS e foco total em métricas e objetivos de negócios”, conclui.

**Crédito da imagem no topo: koto feja/iStock

Compartilhe

Publicidade