Proxxima
Meio & Mensagem

Dia dos Namorados: quais tecnologias de adsales estão em alta?

Buscar

Notícias

Publicidade

Dia dos Namorados: quais tecnologias de adsales estão em alta?

Especialistas comentam as peculiaridades do mercado de marketing digital e as tendências e desafios de vendas para a data 

Carolina Huertas
11 de junho de 2021 - 6h00

Pesquisa Google: 22,3% dos consumidores comprarão online (Crédito: Tolgart/iStock)

O Google, meio que foi o mais utilizado na busca de ideias e informações sobre presentes do Dia dos Namorados de 2020, realizou pesquisa com 1 mil brasileiros sobre a intenção de compra para a data deste ano e revelou que 26% pretendem comprar presentes, 23% ainda estão indecisos e 43% sinalizaram que não vão comprar nada. Apesar do cenário das respostas incertas, as buscas por presentes e pelo Dia dos Namorados, este ano, registraram aumento de 105% em relação ao ano anterior.  

O isolamento social fez com que consumidores e as marcas entrassem mais no digital: mais de 13 milhões de brasileiros realizaram suas primeiras compras na internet por conta das lojas fechadas e outros tantos milhões se acostumaram a presentear utilizando os canais digitais, segundo a pesquisa Webshoppers 43, feita pela consultoria Ebit/Nielsen em parceria com o Bexs Banco. Diante dessa situação, a pesquisa do Google também revelou que 22,3% dos entrevistados vão comprar mais online e 15,4% procuram  promoções ou opções mais baratas para presentear na data deste ano.  

“O mercado entende a relevância e o protagonismo do marketing digital para a sua estratégia de negócio. O investimento publicitário no meio digital já é considerado a maior fatia do total de verbas publicitárias para várias empresas, de acordo com a consultoria eMarketer. Contudo, essa mudança cultural e estrutural não é simples de ser realizada, exige revisão de processos, departamentos e funções, além de agilidade e acompanhamento dos movimentos de mercado em tempo real. Os efeitos da digitalização acelerada durante a pandemia são visíveis, mas ainda existe um bom caminho a ser percorrido para que o digital faça parte da cultura de todas as empresas, independentemente do tamanho” comenta Rodrigo Chamorro, líder de insights para varejo do Google Brasil. 

Saulo Marti, CMO da Olist, e Gabriel Nunes, CPO da Math Marketing, acreditam que, apesar da adesão digital que aconteceu na pandemia e o entendimento das marcas da importância das ferramentas para as vendas nesse momento, muitas ainda não estão prontas e não conseguem utilizar todo o potencial e funcionalidades das adsales. Segundo Nunes, é necessário que as empresas se organizem para conseguir criar uma conversa com seus clientes de forma antecipada e um relacionamento através do marketing digital. “CRM é uma ótima tecnologia para conseguir conversar com o público certo, no momento certo, mas está sendo muito usado de maneira um tanto insistente com formatos que as pessoas já estão se acostumando. É importante conseguir começar uma conversa para chegar no Dia dos Namorados e ser relevante. O ponto é esse, no momento em que a pessoa for comprar um presente para a data, você já ter iniciado essa conversa para amadurecer junto com seu consumidor” diz o CPO.  

Essa também é a visão de Marti. Essas são tecnologias bem exploradas pelas grandes empresas, mas os pequenos varejistas ainda estão caminhando no avanço do e-commerce e precisam se preocupar em criar boa experiência digital para os seus consumidores, pois, em média, 85% do mercado ainda não é digital e tem dificuldade em digitalizar seus produtos e serviços. “O marketing digital pode impulsionar vendas e trazer mais fidelidade de clientes, mas o ideal é que as empresas sempre calculem o ROI para saber o que vale a pena e, assim, entender o quanto você vai gastar para atrair um novo consumidor. Uma das estratégias para o Dia dos Namorados foi a divulgação de listas de materiais que estimamos que serão os mais vendidos para que nossos varejistas pudessem se preparar melhor para esse momento, em estoque etc. Prepará-los para essas datas faz parte desse processo, pois, para rentabilizar, monetizar e vender mais, ele precisa ter disponível”, comenta o CMO.  

No Dia das Mães deste ano, a Olist conseguiu, por meio dessa estratégia, dobrar o faturamento do ano anterior e ajudou lojas parceiras a crescerem, em média, 68%. Agora, espera bater o recorde, atingindo um crescimento duas vezes e meia maior com ações especiais focadas no lojista. A lista “176 sugestões de presentes para vender no Dia dos Namorados” quer ajudar nas escolhas e contém 13 categorias: bebidas, beleza & saúde, cama mesa e banho, decoração, eletrodomésticos, eletrônicos, eletroportáteis, esportes & suplementos, games, informática, moda & acessórios, móveis e utilidades domésticas e divide as sugestões por perfis de casais: festeiros, vaidosos, preguiça-boa, de 1ª viagem, adeptos ao novo normal, modernos, esportistas, nerds & gamers e os casais fashion. 

Segundo o Google, as pessoas pretendem celebrar a data de forma diferente, por conta das restrições impostas pela pandemia, e a estratégia da empresa tem sido recomendar as marcas a trabalharem em estratégias que auxiliem as pessoas na busca não só do presente ideal, mas da experiência ideal com receitas, decoração, kits experiência, coisas relevantes neste momento. Chamorro, do Google, diz que veremos a busca por soluções que integrem online e off-line, com foco em um entendimento 360º do consumidor, e que reproduzam uma experiência de marca homogênea entre todos os pontos de contato: loja, site, app, revendedor, app de mensagem etc. “A ‘regra’ é usar tecnologias de publicidade cada vez mais eficientes e focadas em auxiliar as marcas a alcançarem seus objetivos de negócio, combinadas com soluções de mensuração que permitem otimizar campanhas de maneira automática e inteligente, sem demandar muito trabalho dos anunciantes. No geral, em vez da preocupação com o desempenho de formato específico, o olhar é voltado para a entrega da campanha no total de vendas, geração de leads, tráfego na loja, no site, entre outras métricas. Quando o planejamento da campanha é voltado a esses objetivos, as soluções de publicidade agem em sincronia com as demandas dos negócios e os resultados são mais expressivos”, afirma o líder de insights.  

**Crédito da imagem do topo: Tolgart/istock

Compartilhe

Publicidade