Proxxima
Meio & Mensagem

O empoderamento de dados para a Black Friday

Buscar

Notícias

Publicidade

O empoderamento de dados para a Black Friday

Marcas utilizam expertise tecnológica de martechs e adtechs para estipular estratégias de execução mais direcionadas e eficientes

Giovana Oréfice
19 de novembro de 2021 - 13h11

Ponto forte de martechs e adtechs, análise de dados é essencial para sucesso na Black Friday (Crédito: Everything Possible/Shutterstock)

Com a economia brasileira começando a dar sinais de recuperação graças ao avanço da vacinação, o varejo já se prepara para a que é considerada a data de compras mais importante do ano. Neste ano, a Black Friday acontece na próxima sexta-feira, 26  e, segundo projeções da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), as vendas por canais digitais devem atingir 18,7% no varejo neste mês, ante os 11% atuais. A digitalização das empresas busca a excelência na captação de consumidores para melhores resultados na tão esperada conversão de vendas e, para isso, a especialização de martechs e adtechs na manipulação de dados e criação de diretrizes é importante para a data.

Dalmer Sella, cofundador e CEO da PowerOfData, empresa de soluções de negócio com base em tecnologia, acredita que as startups focadas no segmento de marketing e anúncios chegam para democratizar o acesso às estruturas de dados mais rebuscadas, sobretudo entre pequenos e médios empreendimentos. “Martechs e e adtechs e empresas especializadas em big data e analytics vêm para ajudar quem não desenvolveu excelência ao longo do tempo, mas pode contar com ajuda externa”, diz Sella, sobre a terceirização de serviços nesse campo. A excelência em execução, diz, depende de estrutura grande e focada que, geralmente, leva tempo para se estabelecer. “É muito fácil pensar que uma empresa grande, como Amazon ou Mercado Livre, tem capacidade de chegar a esse grau de sofisticação. Passamos a ter a questão quase social, além de ótima oportunidade de negócio, uma vez que alguém deverá se propor a fazer isso para uso próprio ou fornecer isso aos pequenos”, comenta, sobre a atuação das techs e a importância do acesso à tecnologia. 

O aquecimento para a Black Friday pede que as diretrizes sejam voltadas para a captação e fidelização de clientes, com o desafio atual da omnicanalidade. O CEO explica que o varejo, durante a pandemia, foi obrigado a reproduzir experiências presenciais em lojas físicas no ambiente online — com a tecnologia fazendo as vezes de vendedor. O marketing, nesse sentido, caminha para a personalização crescente, aliada a soluções tecnologicas, tomando como base os algoritmos e ecossistema de dados que permitem conhecimento profundo do consumidor e de outros similares. “Esse é o futuro do marketing: conhecer o cliente, os gostos, relacionar o que gosta com o que comprou dentro das milhares opções de um marketplace, escolher qual produto exibir”, exemplifica o executivo. Sella ressalta que a empatia deve ser transferida para o ambiente digital, independentemente do canal, e que martechs e adtechs são grandes aliadas nessa jornada. Ainda, há a questão mecânica e processual da personalização, uma vez que esbarra na aleatoriedade e, graças aos dados, é possível driblar o obstáculo para a projeção de anúncios mais assertivos. 

Mesmo que a Black Friday seja evento pontual, Sella ressalta que ações a longo prazo são essenciais para o sucesso de uma marca. A atuação ao lado de adtechs e martechs é alternativa à humanização isolada de estratégias, já que a análise guiada pelo “feeling” é suscetível a erros e interferências externas, sobretudo no que diz respeito às métricas, mais confiáveis quando geradas por dados ou inteligência artificial.  “É o momento da constatação do resultado da estratégia, um passo de evolução importante para ter o objetivo da estratégia e medí-lo, para trazer a possibilidade de refletir sobre isso”, comenta o CEO, endossando ainda o poder de constatações a longo prazo para os planos de ação. 

Um dos principais gaps que podem ser preenchidos pelas martechs e adtechs é o de gestão operacional em larga escala, sistematização que é essencial para receber o volume de dados gerados em datas como a Black Friday. A importância do aproveitamento de dados se insere nas estratégias relacionadas ao pós-venda. Com a sistematização, todas as decisões tomadas no decorrer do processo de compra estão registradas de forma organizada, uma facilidade como ponto de partida para melhorias futuras e funcional do ponto de vista da dinâmica de negócios, gerando estratégias mais rápidas e assertivas para oportunidades futuras. 

*Crédito da imagem do topo: Blue Planet Studio/shutterstock

Compartilhe

Publicidade