Proxxima
Meio & Mensagem

O G de ESG pode ser todo seu, não importa o seu cargo

Buscar

Opinião

Publicidade

O G de ESG pode ser todo seu, não importa o seu cargo

Para além das lideranças, profissionais de diversos níveis podem ajudar a criar processos e rotinas mais equilibradas e justas para seus stakeholders

3 de setembro de 2021 - 6h05

ESG virou a nova sigla do momento, que todo mundo tem na ponta da língua e que é mencionada como motivador para contratar equipes, montar impérios, criar organizações novas, rotinas ou processos. Apesar do hype, ESG é um tema super importante e quanto mais gente procura por ele, maior se torna o número interessados em entender como se envolver com o assunto para fazer parte dessa nova onda.

E se isso parece um assunto apenas para as lideranças, basta prestar atenção no dia a dia para notar qual impacto você acha que pode melhorar dentro do seu ambiente.

Vou começar pelo fim: o G de ESG pode ser todo seu, independentemente do seu nível hierárquico. É só prestar atenção ao significado da sigla. O G de ESG remete à “governança”, que pode ser vista como um conjunto de ações que definem as responsabilidades de cada um dentro de uma companhia, o que ajuda a desenhar os processos corporativos para a tomada de decisões.

Dentro do contexto de ESG, a governança envolve as ações e as responsabilidades da empresa para que possa ter atitudes, rotinas e processos verdadeiramente equilibrados, não-predatórios e justos para todos os stakeholders, sejam clientes, fornecedores, parceiros ou funcionários.

Por isso, independentemente do seu cargo ou posição na empresa, você pode assumir uma responsabilidade de ESG ao cuidar para que as maneiras como se relaciona quando representa a empresa possam ser benéficas e equilibradas a todos os envolvidos. Com suas atitudes, você pode elevar a barra de ESG da sua corporação e sugerir novos processos de maneira a garantir que as melhores práticas de governança estão sendo implementadas na empresa em que trabalha e na realidade em que você vive.

No IAB Brasil, esse convite para abraçar o G de ESG é constante, com um foco especial para os profissionais de publicidade digital. Frequentemente desenvolvemos guias e materiais que auxiliam os profissionais a adotar as melhores práticas globais do setor. Com isso, conseguimos acompanhar a evolução da governança em nosso mercado, sempre sugerindo um próximo passo que possa melhorar ainda mais os processos da publicidade brasileira.

Estes materiais todos são criados para oferecer um apoio para os profissionais envolvidos com influenciadores digitais, proteção de Dados e ou vídeo digital, que passam a encontrar apoio para se tornarem guardiões das melhorias de processos nessas áreas novas do nosso mercado.

É esse tipo de cuidado e conhecimento que permite que esses profissionais, mesmo sem terem um título ou cargo associado à sigla ESG, se mantenham atentos às demandas do mercado e de seus stakeholders, adotando práticas que transformam a realidade na qual eles vivem e geram um futuro melhor para o mercado publicitário brasileiro.

ESG não precisa ser só a sigla para mencionar em reuniões e parecer antenado ou o argumento que justifica expansão de equipe ou conquista de mais verbas. Falar de Meio Ambiente, Sustentabilidade e Governança, em bom português, não deve ser algo distante das nossas realidades, mas sim algo que possa ressoar nos processos e atividades nos nossos cotidianos. Os cuidados de ESG devem ser reais, sentidos e vividos tanto nas organizações quanto pelos profissionais do mercado.

Se você não conseguir levantar a bandeira do ESG dentro da sua empresa, procure quem queira. Leve o seu G e a sua ética para casa com você todos os dias, porque é essa atitude que não só transforma nosso mercado e nosso mundo, mas que vai fazer você dormir melhor.

Compartilhe

Publicidade