Meio & Mensagem

Profissionais diversos fazem empresas mais fortes

Buscar
Publicidade

Opinião

Profissionais diversos fazem empresas mais fortes

Olhando para a história do IAB, percebo como a diversidade também nos transformou para melhor

21 de junho de 2022 - 6h00

(Crédito: Lightspring-shutterstock)

Temos falado muito sobre diversidade, especialmente pela força da agenda ESG, e isso é muito bom, de verdade. No entanto, é importante lembrar que mais do que cumprir uma agenda, o que a diversidade permite de grandioso é a construção de relações profissionais que possam contar com diferentes “pilares” de sustentação.

Isso fica muito claro para mim ao pensar na matriz de competências de um time. Quando os membros são muito parecidos, com experiências semelhantes, todos acabam olhando o mundo a partir de um mesmo prisma, defendendo um mesmo olhar e um único foco. No entanto, quando conseguimos diversificar os pontos de apoio, a visão ganha novas dimensões. É como se a fundação ganhasse mais bases, de modo que fica mais firme para lidar com os desafios que venham a surgir.

Olhando para a história do IAB, percebo como a diversidade também nos transformou para melhor. No início, lembro que nossa principal frente de relacionamento era a conexão com os diretores comerciais, que buscavam novas formas de comercializar seus espaços publicitários. Aos poucos, percebemos que para um crescimento estruturado era preciso apostar em inovação, com mais tecnologias e serviços de ponta, o que nos aproximou dos profissionais da área de desenvolvimento de produto. Mais recentemente, nos últimos 4 anos, abrimos um novo flanco de atuação, agora mais próximos dos times jurídicos e de relações governamentais, para promover maior embasamento legal para lidar com as novas questões que atingem a publicidade digital.

O que aprendi ao observar esse histórico é que as relações com nossos associados tendem a ser mais produtivas quando conseguimos proximidade com áreas diversas, porque entendemos melhor as dores de cada um e como diferentes prioridades precisam se organizar dentro de uma mesma empresa. Percebi que conversas se modificaram substancialmente, e passamos a lidar com uma maior amplitude de pensamentos, prioridades e posicionamentos que deveriam ser levadas em conta.

Isso tudo me fez chegar à conclusão de que a capacidade de impacto de uma organização setorial é diretamente proporcional à multiplicidade de pontos de contato dentro das empresas associadas. Afinal, é dessa forma que conseguimos ampliar a nossa visão e fomentar discussões e propostas que melhor atendam às necessidades do setor.

Por isso, se você quiser se aproximar de uma organização setorial relevante da sua área, meu conselho é abrir a cabeça e trazer para a mesa as mais diversas pontas que precisam ser amarradas no seu setor. Aproximar áreas estratégicas do seu segmento pode ser absolutamente vantajoso para as duas partes. Sabemos que até dentro de uma mesma empresa existem ritmos, pessoas e prioridades que são diferentes, que costumam ser organizados e revezados para tentar atender ao máximo possível de casos. É como uma dança, que exige flexibilidade e movimentos dinâmicos para que possa acontecer de maneira fluida.

Aqui, do lado de quem faz a gestão de uma associação, também tentamos dançar conforme a música e oferecer diferentes ritmos de engajamento. Diretorias e equipes de atração de talentos, por exemplo, podem encontrar nos comitês de diversidade e inclusão um espaço adequado para vocalizar suas demandas e dificuldades. Qualificações falhas ou que precisem de um incentivo maior podem ser mitigadas pelos comitês de capacitação e educação. Altas lideranças e times jurídicos podem se aproximar das áreas de relações governamentais para a troca de ideias e de preocupações, por vezes desenvolvendo estratégias coletivas de manifestação pública que possam defender os interesses do setor, como temos feito com os nossos posicionamentos diante do novo PL 2630/2020 (a famosa Lei das Fake News)

O mais importante é entender que não existe uma área ou profissional específico que deva ser “dono” da relação com uma organização setorial, porque isso pode acabar limitando o potencial dessa conexão, que quanto mais múltipla e diversa puder ser, mais forte se mostrará.

Se você também acredita que esse tipo de parceria pode trazer mais eficiência para o seu setor, procure as lideranças das entidades que são relevantes para a sua área de atuação e busque formas de se aproximar e participar ativamente. Encontrar outros profissionais preocupados com a melhoria contínua do setor pode ajudar a encontrar novas soluções para as questões que hoje causam aflição.

E quando encontrar essa associação que combina com os valores da sua empresa, expanda os assuntos e os pontos de contato com ela. Mesmo que ela ainda não esteja pronta para lidar com tudo, certamente poderá acolher suas demandas e buscar construir um caminho novo para o futuro. No que depender do IAB Brasil, nossas portas estarão sempre abertas para essas conversas.

Publicidade

Compartilhe

Veja também