Proxxima
Meio & Mensagem

Como martechs e adtechs podem melhorar soluções SaaS?

Buscar

Notícias

Publicidade

Como martechs e adtechs podem melhorar soluções SaaS?

Luiz Arruda, diretor de marketing da Porto Seguro, aborda como funciona a concepção de ferramentas de tecnologia atrelada à propaganda e afirma que dados preditivos e ágeis são tendência em marketing

Victória Navarro
25 de maio de 2021 - 6h00

O modelo SaaS (em inglês, software as a service, e, em português, software como serviço), que coloca nas mãos do fornecedor do software a responsabilidade por toda a estrutura necessária para a disponibilização do sistema, é, cada vez mais, impulsionado pela transformação digital. No entanto, para continuar relevante diante de diversas indústrias, o mercado precisa dedicar esforços para a melhoria constante dessas soluções. O modelo SaaS contribui para a redução de investimentos das marcas, antes destinados à produção de ferramentas próprias e na manutenção de infraestruturas complexas. E, nesse cenário, de acordo com Luiz Arruda, diretor de marketing da Porto Seguro, as martechs e adtechs podem ser grandes aliadas: “O trabalho exercido pelas martechs e adtechs é muito importante e, assim como na nossa atuação em seguros e serviços, é fundamental que o cliente esteja no centro da atuação”.

Ao Meio & Mensagem, o profissional também aborda como funciona a concepção de ferramentas de tecnologia atrelada à propaganda, destaca as soluções baseadas em dados preditivos e ágeis como tendência em marketing e aponta a importância do aceleramento de martechs e adtechs dentro do ecossistema de startups.

 

Luiz Arruda, diretor de marketing da Porto Seguro (crédito: divulgação)

Meio & Mensagem – Como as martechs e as adtechs podem contribuir com a melhora constante de soluções SaaS?
Luiz Arruda – O trabalho exercido pelas martechs e adtechs é muito importante e, assim como na nossa atuação em seguros e serviços, é fundamental que o cliente esteja no centro da atuação. Como o consumidor navega por diferentes desejos e direcionadores em sua jornada, os softwares nos auxiliam a identificar as necessidades desse cliente, iniciar uma conversa com as essências da nossa marca e possibilitar que a experiência desse cliente seja a melhor possível, de maneira não invasiva.

M&M – Na prática, como funciona a concepção de ferramentas de tecnologia atreladas ao marketing ou à propaganda?
Luiz – Na Porto Seguro, utilizamos uma ferramenta que cruza diversos dados de mercado, clientes, econométrica, prospects, prestadores, corretores e mídia com dados de venda e jornada dos nossos clientes, atrelando marketing a negócio e, sempre, colocando o cliente no centro. A partir daí, conseguimos saber como impactar, converter e encantar o nosso cliente, além de termos parâmetros que contribuam para que o tempo de duração da relação entre cliente e companhia seja mais duradouro. E, contamos, dentro da organização, com prestadores exclusivos, especialistas em sistemas, economistas, estatísticos, cientistas de dados e desenvolvedores, para fazermos todas essas correlações. Assim, podemos garantir que os investimentos e a nossa conversa junto ao cliente sejam corretos, para que possamos aumentar os índices de conversão.

M&M – Quais soluções estão mais em alta dentro das startups voltadas a marketing e propaganda?
Luiz – As soluções baseadas em dados preditivos e ágeis são uma das principais tendências em marketing. E a área, aliada à tecnologia, pode aperfeiçoar diversos pontos, como o mix de mídia, a jornada do cliente, a análise do conteúdo, a efetividade do inbound marketing, além da precisão de lucro e segmentação do público. Dentre os segmentos, as startups que auxiliam na coleta de dados, mídia, web, pontos de venda, IoT e também de informações de engajamento estão em alta.

M&M – O quanto significa o aceleramento de martechs e adtechs dentro do ecossistema de startups, hoje, no Brasil?
Luiz – A aceleração dessas startups é um movimento muito importante no mercado brasileiro, pois é a partir do trabalho implementado por essas empresas que são impulsionadas ações de marketing, fundamentais para o negócio das empresas e para a jornada do cliente. Além disso, as martechs, por exemplo, movimentam milhões em investimentos no mercado brasileiro, o que ajuda a dimensionar o tamanho desse segmento. Pela Oxigênio, aceleradora de startups do Grupo Porto Seguro, aceleramos algumas startups ligadas a essa temática, como Refinaria de Dados, Maio Marketing, Twist, Oncase e Sentimonitor, todas apoiando atividades de data organization, data modelling, data insights e web analytics. Além disso, trabalhamos, por meio do programa Funil de Startups, com startups focadas em marketing de aproximação.

*Crédito da foto do topo: Pixabay/Pexels

Compartilhe

Publicidade