Meio & Mensagem

Unicórnios: Brasil se destaca com 40 startups

Buscar
Publicidade

Notícias

Unicórnios: Brasil se destaca com 40 startups

Pesquisa realizada pela Comscore indica que empresas como iFood e C6 Bank tiveram crescimento expressivo no ano passado

Valeria Contado
28 de abril de 2022 - 6h00

“Unicórnios são empresas tecnológicas e já nascem ágeis e dinâmicas, vocacionadas a um crescimento rápido”, diz a diretora sênior da Comscore para Brasil, Ingrid Veronesi (Crédito: Shutterstock)

Pesquisa divulgada pela Comscore, realizada com dados coletados até novembro de 2021, indica que o período foi positivo para o financiamento de startups unicórnios na América Latina. A Lista de Unicórnios da CBInsights mostra que a região encerrou o ano com 13 novas empresas, gerando movimentação de US$ 21,4 bilhões.

Para ser considerada startup unicórnio, a empresa tem que atingir a valorização de pelo menos U$ 1 bilhão, além de contar com três características fundamentais: tecnologia, escalabilidade e crescimento acelerado. A diretora sênior da Comscore para Brasil, Ingrid Veronesi, explica que essas empresas são significativas no cenário da economia mundial, contribuindo para os processos de inovação no ambiente de negócios, além de servir como benchmark para o setor privado. “Tornam-se grandes geradores de emprego, especialmente em setores estratégicos de contexto de alta digitalização, como fintechs, mercado imobiliário, comércio digital, food delivery, entre outros”, diz.

A empresa avalia que, atualmente, existem 71 unicórnios na América Latina e o Brasil é um dos países com maior expressividade, com 40 startups avaliadas em US$ 1 bilhão e algumas que já podem chegar a US$ 10 bilhões (segundo relatório da Sling Hub).

No País, há alguns destaques entre os setores mencionados por Ingrid. Segundo dados da Comscore, o iFood, marca voltada ao serviço de delivery, foi uma das mais acessadas. Somente no ano passado, a plataforma recebeu 38,9 milhões de visitantes, somando 64 minutos de consumo mensal, chegando à margem de 17% de crescimento. A marca ficou a frente da colombiana Rappi, que somou 5,1 milhões de visitantes. No mercado financeiro, o C6 Bank, avaliado em cerca de US$ 5 bilhões, é uma das propriedades com maior audiência do setor. São mais de 11 milhões de usuários em nível global, ficando atrás somente do Nubank, que registra audiência de 48,3 milhões de usuários em todo o mundo.

Ingrid explica que o mercado recebeu grande crescimento no número de startups e que, particularmente no ano passado, a América Latina teve avanço exponencial, fechando o período com uma soma de US$ 21,4 bi em investimentos para a região (dados da CBInsights Unicorns). De acordo com a diretora, “isso ocorre devido à liquidez no mercado, o que possibilita a esses empreendimentos realizarem rodadas de investimento para alavancar seu crescimento de forma mais dinâmica e rápida, diferentemente de outros ciclos econômicos”.

Para o mercado, o aumento do número de startups é um movimento que privilegia não só o setor econômico, mas também as ofertas de serviços, já que esse tipo de empresa tem como diferencial trazer soluções tecnológicas, ágeis e dinâmicas, que tendem a crescer rapidamente, além de se adaptar ao contexto em que estão inseridas. “Um dos componentes fundamentais para o crescimento e consolidação de um negócio é a oferta de soluções inovadoras que facilitem a vida das pessoas e das empresas, e essa é uma característica inerente aos unicórnios”, afirma a diretora.

Publicidade

Compartilhe

Veja também